PUBLICIDADE

Lanterna Verde da Era de Ouro tem nova origem bem mais sombria

Alan Scott, o Lanterna Verde da Era de Ouro, ganha uma nova origem muito mais adequada, mas também bem mais sombria

5 dez 2023 - 19h01
(atualizado em 7/12/2023 às 13h52)
Compartilhar
Exibir comentários

A DC Comics vem trazendo de volta a Era de Ouro dos Quadrinhos ao seu cânone, dessa vez com uma atualização que respeita os elementos básicos e oferece uma caracterização atualizada. A fase Dawn of DC vem misturando os leitores mais gostaram em cada cantinho em seu quase 100 anos de trajetória, mas com uma pegada que também serve como ponto de partida para novos leitores.

Foto: DC Comics / Canaltech

Atenção para spoilers de Alan Scott: Green Lantern #2!

Em Alan Scott: Green Lantern #2, lançado recentemente, Alan Scott é hospitalizado apenas por ser gay, no final da década de 1930. Sua colega de quarto é Billie, uma mulher trans que o presenteia com uma lanterna verde de ferrovia que ela fez com algumas substâncias misteriosas encontradas com ele mesmo anteriormente.

A mulher trans que divide quarto com Alan Scott é lobotomizada (Imagem: Reprodução/DC Comics)
A mulher trans que divide quarto com Alan Scott é lobotomizada (Imagem: Reprodução/DC Comics)
Foto: Canaltech

Alan e Billie têm uma conversa franca, e, em seguida, Billie é levada por dois auxiliares médicos, que lobotomizam a mulher trans. Alan se lembra de profecias que ouviu anteriormente: que a lanterna traria primeiro a morte e depois a vida. Assim, a origem do Lanterna Verde da Era de Ouro recebe um toque trágico e sombrio, que também o conecta com histórias igualmente tristes com muitas pessoas nos dias atuais.

Adaptação de trama de 1940

Partes dessa trama foram adaptadas da primeira aparição do personagem em All-American Comics #16, de 1940. Nessa história, Billie (aqui chamada de "Billings") é uma paciente em um hospital psiquiátrico. A razão pela qual Billings estava lá nunca foi divulgada, mas eles trabalham na loja do hospital.

Um dia, Billings recebe um misterioso metal verde que eles transformam no que se tornará a lanterna de Alan Scott. À medida que Billings trabalha nisso, eles são "curados magicamente", e mais tarde recebem alta do hospital, livres para retomar suas vidas. A história refletia a compreensão da comunidade médica da época, mas ainda era problemática.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade