PUBLICIDADE

Kirin 9010 do Huawei Pura 70 Ultra é mais lento que Snapdragon 8+ Gen 1

Huawei Kirin 9010 apresentou performance 30% mais lenta que Snapdragon 8 Plus Gen 1, com mesmo consumo de energia

22 abr 2024 - 12h42
(atualizado às 16h18)
Compartilhar
Exibir comentários

Após a Huawei ter anunciado seus novos celulares Pura 70 com o processador Kirin 9010, os primeiros testes com a plataforma mostram o que é possível esperar dela em termos de performance e consumo energético. De acordo com os resultados, o chip ainda estaria alguns anos atrasado em comparação com as plataformas Snapdragon mais recentes, mesmo com os avanços feitos pela chinesa nas últimas gerações do chip. 

Foto: Huawei / Canaltech
Novo processador da Huawei tem porformance comparável a chips de 2021 (Imagem: ColiN00B/Pixabay)
Novo processador da Huawei tem porformance comparável a chips de 2021 (Imagem: ColiN00B/Pixabay)
Foto: Canaltech

O processador da Huawei teria ganhado uma construção com 12 cores de CPU, mas um dos núcleos de performance do chip ainda é 30% mais lento em comparação com o Cortex-X2 presente no Snapdragon 8 Plus Gen 1, mantendo níveis de consumo semelhantes aos da plataforma da Qualcomm

O componente ainda entregou desempenho comparável com o Snapdragon 870 de 2021, enquanto consome 50% mais energia. 

Tal defasagem pode ser explicada pelo processo de produção dos componentes da Huawei, feito em plantas industriais da companhia chinesa SMIC. 

Afinal, o Kirin 9010 manteve a litografia de 7 nanômetros do Kirin 9000s, plataforma que causou repercussão internacional quando foi lançada na linha Mate 60 de smartphones. Para referência, o Snapdragon 8 Plus Gen 1 tem arquitetura de 4 nanômetros da TSMC

Os valores fazem referência à distância entre os transistores, que são peças responsáveis por controlar a passagem de corrente elétrica no chip. Quanto menor a medida, mais transistores podem ser colocados em um mesmo chip, aumentando sua eficiência e/ou performance máxima. 

Por conta de sanções impostas pelos Estados Unidos, a SMIC não tem o maquinário necessário para produzir componentes comparáveis com os Snapdragon mais recentes. A companhia possui equipamentos de ultravioleta profundo necessários para fazer plataformas de 5 nanômetros, mas ainda com diversas dificuldades para atingir essa marca. 

Huawei Pura 70 Ultra traz novo processador feito na China (Imagem: Divulgação/Huawei)
Huawei Pura 70 Ultra traz novo processador feito na China (Imagem: Divulgação/Huawei)
Foto: Canaltech

Por isso, neste mês a Huawei registrou patentes relacionadas a uma tecnologia de produção que viabilizaria o fornecimento de chips de 5 nanômetros com maior consistência por parte da SMIC. Mesmo assim, não seria suficiente para alcançar o nível de desenvolvimento tecnológico atingido pela Qualcomm no momento — especialmente se considerarmos os rumores de que o Snadragon 8 Gen 4 chegará com fabricação em 3 nm e núcleos herdados do Snapdragon X Elite.

Mesmo assim, a diferença de performance não parece ter preocupado os consumidores da empresa na China. Afinal, a linha Mate 60 teria sido considerada um sucesso por lá, com vendas que supostamente chegaram a 30 milhões de unidades. 

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade