PUBLICIDADE

Desenrola Brasil: golpes começaram menos de 24h após lançamento

Programa de renegociação de dívidas foi iniciado pelo governo em 17 de julho, com sites falsos surgindo no mesmo dia para roubar dados e dinheiro

24 jul 2023 - 13h26
(atualizado às 16h55)
Compartilhar
Exibir comentários

Os golpes envolvendo o programa Desenrola Brasil começaram a aparecer menos de 24 horas depois do lançamento do programa de renegociação de dívidas. Baseados principalmente em sites falsos, os esquemas criminosos envolvendo a iniciativa visam o roubo de dados e dinheiro dos cidadãos, com páginas divulgadas a partir de e-mails, SMSs ou aplicativos como o WhatsApp.

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil / Canaltech

Os dados são da plataforma Site Confiável, que apontou a presença de pelo menos cinco páginas fraudulentas envolvendo o programa na mesma data de seu lançamento, 17 de julho. Todos usavam marcas, temas e cores do governo federal, como forma de ludibriar os cidadãos a realizar transferências via Pix, preencher cadastros suspeitos e realizar outras operações.

Bancos brasileiros também são fraudados na prática, com páginas que prometem descontos consideráveis nas dívidas dos brasileiros e indicam boletos falsos para pagamento. Os valores, claro, vão para a conta dos criminosos, enquanto o cidadão continua com a dívida em seu nome, além de sujeito a novas fraudes de identidade a partir da posse de suas informações pessoais por terceiros.

O programa de alcance nacional, com expectativa de beneficiar até 70 milhões de pessoas, também vem sendo fraudado por meio de anúncios no Google e Facebook, bem como grupos na rede social. As propagandas falsas, promovendo supostas empresas de renegociação, utilizam até reportagens sobre o Desenrola Brasil veiculadas na grande imprensa como forma de dar aparência de legitimidade aos links fraudulentos.

A proliferação dos golpes levou à publicação de um alerta até mesmo pelo Ministério da Fazenda, que deixou claro: links recebidos para renegociação de dívidas e acesso ao Desenrola Brasil são sempre falsos. "O programa funciona com o cliente buscando a instituição financeira, jamais o oposto. Nenhum perfil em rede social [ou contato direto] é legítimo", complementa Adriano Galbiati, diretor de operações da empresa de cibersegurança NovaRed Brasil.

Como participar do Desenrola Brasil?

Como dito, o programa Desenrola Brasil foi iniciado no dia 17 de julho e já está disponível em sua primeira fase, que limpa automaticamente o nome de quem tem dívidas de até R$ 100 e permite a renegociação de negativações até R$ 5 mil. A etapa é exclusiva para quem recebe até dois salários-mínimos ou está inscrito no CadÚnico, o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Depois, na segunda etapa, poderão participar pessoas com renda de até R$ 20 mil por mês. Em todos os casos, o cadastro é feito pelo próprio cidadão e exclusivamente no site do programa Desenrola Brasil (gov.br/desenrola), que também contém todas as informações sobre etapas de renegociação, valores e os tipos de dívidas compatíveis, assim como as instituições bancárias registradas. Todo o processo é feito por lá e qualquer outra página é fraudulenta.

Por isso, ignore solicitações enviadas por mensagem de texto, e-mail, aplicativos de comunicação ou redes sociais. Os cidadãos não devem clicar em links que venham por estes meios ou sejam encontrados em anúncios em motores de busca, preferindo acessar o domínio do governo federal diretamente, digitando o endereço na barra do navegador do computador ou celular.

Em caso de dúvidas, Galbiati também indica que os cidadãos busquem os canais oficiais de atendimento dos bancos ou instituições com quem tiver dívidas. Não realize transações via Pix ou pague boletos que prometam limpar o nome, condições especiais de financiamento ou supostas taxas para acesso ao Desenrola Brasil.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade