PUBLICIDADE

Crise na OpenAI: mais de 500 funcionários ameaçam se demitir da dona do ChatGPT

20 nov 2023 - 14h25
Compartilhar
Exibir comentários

O momento turbulento na OpenAI, empresa de inteligência artificial responsável pelo ChatGPT, parece longe de terminar. Após a saída do CEO Sam Altman, demitido pelo conselho diretor na última sexta-feira (17), mais pessoas podem deixar a companhia em breve.

Segundo o site Wired, um grupo formado por cerca de 500 funcionários assinou uma carta pedindo que os membros do conselho abdiquem do cargo. O movimento chega após as recentes ações "evidenciarem" que eles são "incapazes de supervisionar" a OpenAI, de acordo com os trabalhadores.

Caso o pedido não seja aceito, o grupo de colaboradores ameaça se demitir para trabalhar na Microsoft, principal parceira comercial da OpenAI e que acaba de contratar Altman para chefiar uma equipe voltada para o setor de IA. Ao todo, companhia tem aproximadamente 700 funcionários, o que significa que quase dois terços da equipe sairia ao mesmo tempo.

Sam Altman, antigo CEO da OpenAI e novo contratado da Microsoft.

Sam Altman
Sam Altman
Foto: Tecmundo

"Nós não somos capazes de trabalhar com ou para pessoas que têm falta de competência, julgamento e cuidado com nossa missão e funcionários", diz o documento, que acusa o conselho de colocar em risco o futuro da empresa.

A carta pede o apontamento de dois novos diretores independentes e até cita dois candidatos, além de pedir a recontratação de Altman e Brockman — algo que já não deve mais acontecer.

Reviravolta na dona do ChatGPT

A demissão do cofundador e ex-CEO da OpenAI pegou o mercado de surpresa. Sam Altman, que até então era também a principal figura pública da companhia, foi acusado de não ser "consistentemente sincero em suas comunicações" com o conselho diretor e, por isso, removido do cargo. Detalhes sobre o motivo dessa discordância ainda não foram revelados.

Além da remoção de Altman, o grupo de funcionários critica a troca de CEOs interinos feita em menos três dias, além da saída de Greg Brockman da presidência do conselho — ação que o levou a pedir demissão e também ser contratado pela empresa dona do Windows.

O ChatGPT é o principal chatbot de IA do mercado atual.
O ChatGPT é o principal chatbot de IA do mercado atual.
Foto:  GettyImages  / Tecmundo

A lista de funcionários que assina a carta tem nomes de peso, incluindo Ilya Sutskever, principal cientista da OpenAI e membro do conselho que demitiu Altman, e Mira Murati, atual chefe de tecnologia e nomeada como CEO interina após a reestruturação — porém já substituída por um novo gerente executivo temporário, Emmett Shear.

Até o momento, a Microsoft não se pronunciou sobre manter as portas abertas aos funcionários da OpenAI na nova subsidiária que será comandada por Altman. E aí, o que você acha que podemos esperar do futuro da dona do ChatGPT?

Tecmundo
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade