PUBLICIDADE

Por que os hipopótamos de Pablo Escobar são um problema para a Colômbia?

Hipopótamos de Pablo Escobar são um problema para a Colômbia, já que a espécie exótica cresce de forma desordenada. Nova solução é enviá-los para santuários

30 mar 2023 - 15h18
(atualizado às 17h54)
Compartilhar
Exibir comentários

Além de ter sido um dos maiores narcotraficantes do mundo, Pablo Escobar tinha prazer em "colecionar" espécies exóticas de bichos em seu zoológico particular, conhecido como Hacienda Nápoles. Eis que, após seu assassinato, em 1993, os animais foram gradualmente abadonados e alguns até fugiram. Hoje, a Colômbia precisa lidar com uma população de aproximadamente 70 hipopótamos que vivem soltos pelo país — nos anos 1980, eram apenas quatro. A provável solução deve custar cerca de 18 milhões de reais para os cofres públicos (3,5 milhões de dólares).

Conforme a população crescia, os problemas relacionados a essa espécie apareciam. Em 2021, ocorreram dois registros de ataques de hipopótamos, descendentes da linhagem trazida por Pablo Escobar, a humanos no departamento de Antioquia. Aqui, cabe destacar que a espécie pesa entre 1,5 a 3 toneladas, tem comportamento territorialista e é totalmente exótica para a Colômbia, onde nem existem predadores naturais, como os crocodilos.

Tentativas de controlar os hipopótamos de Pablo Escobar

Para tentar evitar novos problemas relacionados com os hipopótamos, ainda em 2021, as autoridades locais iniciaram um projeto de esterilização em massa dos animais. No entanto, a estratégia não funcionou conforme o planejado, sendo logo descontinuada.

Foto: Byrdyak/Envato / Canaltech

Em seguida, o Ministério do Meio Ambiente da Colômbia declarou que os hipopótamos eram uma espécie invasora e, como tal, poderiam ser caçados legalmente no país. Embora pareça ser simples, a caça pode ter inúmeros riscos, além do sofrimento animal. Então, surgiu uma nova ideia: enviá-los vivos para santuários pelo mundo, onde teriam vidas tranquilas e não colocariam mais nenhum humano em risco.

Envio milionário dos animais exóticos para santuários

O plano milionário da Colômbia é enviar 10 hipopótamos de Pablo Escobar para o Santuário de Ostok, no norte do México, e os outros 60 para uma instalação ainda a ser definida na Índia. A transferência está prevista para ocorrer até o final deste semestre, adianta Aníbal Gaviria, governador de Antioquia. Este promete ser o úlitmo projeto necessário para controlar os animais exóticos.

Talvez, um dos maiores dilemas seja o alto custo da transferência dos mamíferos. "A operação completa deve custar cerca de 3,5 milhões de dólares", afirma Ernesto Zazueta, responsável pelo espaço mexicano, para a agência de notícias AFP.

Fonte: El País (AFP)  e The Guardian  

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade