PUBLICIDADE

Por que a Oceania é considerada um continente-arquipélago?

Com 86% de sua área concentrada na Austrália e o restante dividido em mais de 10.000 ilhas, a Oceania pode ser considerada um continente-arquipélago

13 mai 2023 - 19h00
(atualizado em 14/5/2023 às 20h33)
Compartilhar
Exibir comentários

A Oceania foge dos padrões da definição mais usada para os continentes — uma grande massa de terra cercada de água por todos os lados. Com uma área total similar à do Brasil, ela é o menor continente do planeta, com 8,5 milhões de km².

Cerca de 86% do território desse continente corresponde à Austrália e o restante está dividido em mais de 10.000 ilhas no Oceano Pacífico. A Oceania, portanto, pode ser considerada um continente-arquipélago pelo número elevado destas formações.

Foto: Cookie030307/Wikimedia Commons / Canaltech

Chamar a Oceania de continente, porém, não é um consenso ao redor do mundo. Países que falam Inglês, em especial Reino Unido, Estados Unidos e a própria Austrália, denominam o local como região geográfica — o que é considerado um continente, para eles, é a própria ilha australiana.

Hoje a Oceania abriga 14 países e diversas ilhas que são territórios de países como a França e o Reino Unido. Por abranger quase todo o Oceano Pacífico, é provável que ela seja o continente com o maior número de ilhas, mas a falta de um critério internacional de definição de ilha torna esse indicador difícil de ser comparado entre países e continentes.

O passado geológico da Oceania

A razão para a divergência entre as classificações da Oceania está na história geológica de sua formação. A Austrália, até cerca de 85 milhões de anos atrás, ainda estava conectada à Índia, até que sua placa tectônica começou a se mover em direção ao sul. Hoje, Austrália, Tasmânia e partes da Nova Zelândia e Nova Guiné são os territórios que fazem parte dessa placa.

As ilhas da Oceania são divididas politicamente em quatro subregiões. A primeira é a Australasia, que engloba o país da Austrália e outras ilhas sob seu domínio e a Nova Zelândia. As demais são a Melanesia, com ilhas como Fiji, Nova Caledônia e Vanuatu; Micronésia, com os Estados Federados da Micronésia, Kiribati e as Ilhas Mariana e Guam, territórios dos Estados Unidos, por exemplo; e a Polinésia, que inclui o arquipélago da Havaí, Tonga, Samoa e a Polinésia Francesa.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade