PUBLICIDADE

Pesquisa explica caso de paciente idoso curado de HIV

Transplante de medula para tratar tumor também eliminou vírus

16 fev 2024 - 14h22
(atualizado às 14h34)
Compartilhar
Exibir comentários

- Ao ser tratado para uma leucemia com um transplante de medula óssea em 2019, um paciente, hoje com 68 anos, além de ser curado do tumor, também entrou em remissão do HIV e há três anos não precisa mais da terapia antirretroviral.

O caso de Paul Edmonds, o paciente mais velho entre os registros de remissão do vírus causador da Aids (há cinco casos conhecidos), foi publicado no periódico científico New England Journal of Medicine.

Jana Dickter, médica do City of Hope National Medical Center Duarte, em Los Angeles, onde o paciente fez o tratamento, afirmou que o caso ?demonstra que é possível obter a remissão do HIV mesmo em idade avançada e do convívio com o HIV por muitos anos?.

Os pesquisadores lembraram que, em 6 de fevereiro de 2019, Edmonds recebeu um transplante de células-tronco hematopoiéticas (CTH) para o tratamento de leucemia mieloide aguda (LMA).

As células do doador eram caracterizadas por uma mutação genética conhecida como delta-32 nas cópias do gene Ccr5, que parece tornar as pessoas resistentes ao HIV.

Além de ser o paciente mais velho em remissão do vírus, ele também é o que conviveu com o HIV por mais tempo antes do procedimento, um total de 31 anos.

 .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade