PUBLICIDADE

Peixe supostamente comum é na verdade uma espécie nova

Especialistas acharam peixes de uma espécie nova no rio Kasat, na fronteira da Tailândia com Mianmar. Acreditava-se que esses peixes já tinham sido descobertos

17 jul 2023 - 12h59
(atualizado às 16h53)
Compartilhar
Exibir comentários

Em novo estudo publicado na revista científica Zootaxa no último dia 30, pesquisadores revelaram que um peixe que acreditavam ser comum nos aquários das pessoas na verdade é uma espécie totalmente nova, que ganhou o nome de Garra panitvongi. Demorou para uma classificação oficial porque, para isso, a espécie precisa ser observada em seu habitat natural.

Os especialistas encontraram peixes dessa espécie no rio Kasat, na fronteira da Tailândia com Mianmar, e a partir daí conduziram a análise mais detalhada até então.

No estudo, os autores contam que, quando coletaram os espécimes pela primeira vez, pensaram que devia ser comum em Mianmar por causa de sua popularidade no comércio de aquários. Eles estavam enganados.

No artigo, os cientistas também apontam que aspectos interessantes sobre a nova espécie, como um esquema de cores único, incluindo uma cauda vermelha, e o hábito de comer artrópodes e principalmente algas, o que ajuda na limpeza dos aquários.

Foto: Tangjitjaroen et al., 2023/Zootaxa / Canaltech

O gênero Garra é um dos mais diversos que existem, tanto biológica quanto geograficamente, e contempla quase 200 outras espécies, que podem ser encontradas em todas as regiões da África, Oriente Médio e Ásia.

Nova espécie: Garra panitvongi

O novo nome da espécie, Garra panitvongi, vem de um pesquisador e ictiólogo (especialista no estudo de peixes) chamado Nonn Panitvong , que encontrou uma população de peixes na Tailândia em 2006. Panitvong não teve envolvimento na nova pesquisa, mas dedicou sua vida à promoção da biodiversidade.

Em entrevista ao Florida Museum, o especialista disse o seguinte: "Gosto de imaginar a humanidade em uma grande sala, pintada de branco. A cada nova descoberta, um ponto é adicionado, um ponto é feito e sabemos cada vez mais sobre nossa posição como espécie."

O que a ciência sabe sobre os peixes

Estudos já conseguiram nos mostrar como os peixes evoluíram para andar na terra: para se ter uma noção, tanto humanos quanto lagartos, lobos, ursos, beija-flores, sabiás e até mesmo o extinto tiranossauro são um tipo de peixe-de-nadadeira-lobada, ou Sarcopterygii.

O sarcopterígio que nos deu origem evoluiu um pulmão, para conseguir respirar fora da água, membros com ossos e uma coluna espinhal forte, permitindo viver em regiões terrestres. É provável que o avanço para fora do habitat aquático tenha sido uma maneira de escapar de predadores.

Algumas espécies de peixe são particularmente interessantes, pois podem trocar de sexo e ficar mais coloridas ao longo da vida, como é o caso do bodião-de-fada-de-rosa (Cirrhilabrus finifenmaa). No ano passado, uma equipe de cientistas ainda descobriu que peixes sabem contar em grupo, e isso ajuda muito na sua sobrevivência.

Fonte: Zootaxa, Florida Museum

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade