PUBLICIDADE

Ferro espacial é encontrado em tesouro espanhol de 3 mil anos

O famoso Tesouro de Villena escondia um segredo: um bracelete e um capacete forjados com um ferro de meteoritos, conforme indica novo artigo científico

27 fev 2024 - 19h18
(atualizado em 28/2/2024 às 10h33)
Compartilhar
Exibir comentários

Um tesouro de três mil anos esconde um segredo de outro mundo, literalmente. Em artigo publicado no periódico Trabajos de Prehistoria, pesquisadores do Municipal Archaeological Museum of Villena revelaram a descoberta de ferro espacial no meio do chamado Tesouro de Villena. Em meio a 66 objetos de ouro, uma pulseira e um capacete foram forjados com ferro de meteoritos que caíram do céu.

Foto: Rovira-Llorens et al, 2024/Trabajos de Prehistoria / Canaltech

Os especialistas sugerem que na Península Ibérica há mais de três mil anos, a tecnologia e as técnicas de trabalho em metal eram muito mais avançadas do que se pensava.

Para conseguir chegar a conclusões concretas, os autores do artigo coletaram amostras dos dois artefatos e submeteram o material à espectrometria de massa para determinar sua composição. Os resultados da análise foram contundentes: tanto o capacete quanto a pulseira foram feitos do ferro de meteoritos.

Tesouro de Villena

O Tesouro de Villena foi descoberto em 1963, na Espanha, e desde então passou a ser considerado um dos exemplos mais importantes da Idade do Bronze — período da civilização no qual ocorreu o desenvolvimento do bronze, resultante da mistura de cobre com estanho.

Mas segundo o artigo, existe uma polêmica em torno da cronologia do tesouro desde sua descoberta em 1963. "Os resultados apoiam em favor de ambas as peças serem feitas de ferro meteorítico, implicando a possibilidade de localizar a sua cronologia em algum momento da Idade do Bronze Final, anterior ao início da produção de ferro terrestre", observa o material.

Capacete feito de ferro espacial (Imagem: Rovira-Llorens et al, 2024/Trabajos de Prehistoria)
Capacete feito de ferro espacial (Imagem: Rovira-Llorens et al, 2024/Trabajos de Prehistoria)
Foto: Canaltech

A polêmica: na Península Ibérica, a Idade do Ferro só começou por volta de 850 a.C., mas os materiais de ouro foram datados entre 1.500 e 1.200 a.C. É por isso que descobrir onde ficam os artefatos de aparência ferrosa no contexto do Tesouro de Villena tem sido um desafio.

Ferro espacial

Como esclarece o estudo, o ferro meteórico é encontrado em certos tipos de meteoritos que, vindos do espaço sideral, caem na superfície da Terra.

"Esses meteoritos são basicamente compostos por uma liga de ferro-níquel com composição variável de níquel, geralmente superior a 5% em peso. Eles também contêm outros elementos químicos menores, sendo o cobalto um dos mais importantes", consta na pesquisa.

Os autores dizem que, enquanto isso, no ferro terrestre obtido pela redução de minerais do manto da crosta, os teores de níquel são geralmente baixos ou muito baixos.

Como saber se é ferro meteórico?

Segundo a pesquisa, o método clássico para confirmar se um objeto feito antes do início da produção de ferro terrestre é ferro meteorítico é a "análise precisa de sua composição e possivelmente a observação de sua microestrutura extraindo uma amostra suficiente de metal saudável".

Mas a própria equipe reconhece que, para obter os dados necessários, métodos invasivos devem ser aplicados, principalmente para estudo metalográfico. "Existem métodos não invasivos, mas a peça deve ser transportada para o laboratório, o que é sempre uma complicação por serem objetos delicados e valiosos", completa.

A conclusão do estudo é que, para melhorar o grau de certeza acerca do ferro espacial encontrado no tesouro espanhol de três mil anos, seriam necessários outros testes que exigiriam sua transferência para laboratórios com equipamentos de análise.

Fonte: Trabajos de Prehistoria 

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade