PUBLICIDADE

Dragão Chinês Marinho | Réptil de 240 milhões de anos tem forma revelada

A forma completa de criatura do Triássico surpreendeu os cientistas com um longo pescoço e forma longilínea, lembrando a criatura mitológica chinesa do dragão

23 fev 2024 - 18h30
(atualizado em 24/2/2024 às 11h24)
Compartilhar
Exibir comentários

Pela primeira vez desde que foi encontrado seu primeiro fóssil, uma criatura marinha de 240 milhões de anos teve seu corpo completo montado, revelando uma forma bastante curiosa, lembrando o lendário dragão chinês. É o Dinocephalosaurus orientalis, um réptil de cinco metros de comprimento nativo do sudoeste chinês.

Foto: Marlene Donnelly/Earth and Environmental Science/CC / Canaltech

A espécie, datada do Triássico (252 milhões a 201 milhões de anos atrás), foi identificada em 2003, mas, com restos incompletos, não havia como saber sua aparência. Sua reconstrução foi feita a partir de sete espécimes diferentes, e incluiu cinco achados recentes, um deles totalmente articulado. Todos estavam na província de Guizhou, onde descobertas paleontológicas incríveis são comuns.

Como era o "dragão chinês marinho"

O D. orientalis reconstituído surpreendeu com um pescoço mais longo do que se pensava, dando a aparência dracônica curiosa. Na mitologia chinesa, o dragão é um ser longo semelhante a uma serpente, com patas pequenas e curtas. No caso do réptil marinho, há quatro nadadeiras diminutas, mas o suficiente para nadar com eficiência.

Remontar o Dragão Chinês marinho completamente levou a união de fósseis de sete indivíduos diferentes (Imagem: National Museums Scotland)
Remontar o Dragão Chinês marinho completamente levou a união de fósseis de sete indivíduos diferentes (Imagem: National Museums Scotland)
Foto: Canaltech

Cientistas conjuntos da Alemanha, China, Escócia e Estados Unidos estudaram os fósseis por dez anos no Instituto de Paleontologia Vertebrada e Paleoantropologia de Beijing. A criatura era adaptada à vida no mar, e seus restos incluíam ossos de peixe na área do estômago, mostrando como era a dieta da época.

Apesar das similaridades, os pesquisadores apontam que o D. orientalis não tem parentesco com os plesiossauros, répteis marinhos que evoluíram cerca de 40 milhões de anos depois e também tinham pescoços longos. Diversos fósseis impressionantes vêm surgindo na China nos últimos anos, como o embrião de dinossauro mais preservado do mundo. 

Fonte: Earth and Environmental Science, National Museums Scotland

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade