PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Causa da maior explosão de raios gama já vista é confirmada

A maior explosão de raios gama foi causada por uma supernova comum. Então, por que foi tão brilhante?

12 abr 2024 - 20h21
(atualizado em 14/4/2024 às 10h51)
Compartilhar
Exibir comentários

A maior explosão de raios gama já detectada no espaço foi decifrada, mas deixa um novo mistério "no ar". Um novo estudo confirmou que o evento foi provocado por uma supernova, mas os elementos que esse tipo de explosão produz não foram encontrados.

Quem descobriu as supernovas?

O que aconteceria com a Terra se uma supernova explodisse por perto?

Em outubro de 2022, os astrônomos detectaram o evento GRB 221009A, uma explosão de raios gama tão poderosa que ganhou o apelido "Brightest of All Time" (Mais Brilhante de Todos os Tempos, ou simplesmente BOAT).

O fenômeno foi tão surpreendente que os cientistas cogitam ter sido o maior em toda a história da humanidade. Não foi fácil descobrir a causa de uma explosão tão intensa, mas, por fim, concluiu-se que foi a explosão de uma estrela massiva a cerca de 2,4 milhões de anos-luz.

Além disso, os cientistas sabem que, após a explosão, a estrela colapsou em um buraco negro. O problema é que esse tipo de supernova e colapso não deveria gerar tanta energia. Outro mistério é que o brilho diminuiu gradualmente, algo também incomum.

Foto: Aaron M. Geller/Northwestern/CIERA / Canaltech

Para determinar a causa do evento, os autores do novo estudo decidiram observar a região após a explosão — a intensidade dos raios gama era tanta que impossibilitou observar o objeto durante a emissão dos raios gama, assim como não podemos ver a lâmpada de um farol aceso no escuro.

Então, cerca de seis meses após a detecção do BOAT, a equipe usou o telescópio James Webb para examinar os arredores à procura de elementos típicos de uma supernova (cálcio e oxigênio, por exemplo). Surpreendentemente, eles descobriram que os elementos não estavam muito brilhantes.

Isso significa que a supernova não foi algo excepcional, como seria esperado em um evento tão brilhante. Isso colocou dúvidas sobre a relação entre a luminosidade de uma explosão de raios gama e a supernova associada.

Ao confirmar a supernova, os pesquisadores aproveitaram para testar outra hipótese: poderia um evento de colapso de estrela em buraco negro produzir elementos pesados, como ouro e platina?

Por enquanto, cientistas conhecem apenas um meio de se produzir elementos mais pesados que o ferro no universo — as quilonovas, isto é, a colisão entre duas estrelas de nêutrons. Dada a baixa ocorrência desse tipo de evento e alta quantidade de elementos, os astrônomos suspeitam que existam outros métodos de produção.

Um dos candidatos era as supernovas, o que nos leva ao BOAT. Se alguma explosão estelar poderia produzir elementos pesados, a mais energética já observada deveria fazê-lo. Contudo, os autores do estudo não encontraram nenhum desses elementos.

O artigo da pesquisa foi publicado na revista Nature Astronomy.

Fonte: Nature AstronomyEurekAlert

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade