PUBLICIDADE

Casos de Alzheimer sem sintomas intrigam cientistas

Estudo mostra 12 casos de pessoas que apresentavam todas as características do Alzheimer mas não tinham histórico de sintomas. Astrócitos podem ser uma pista

27 mai 2024 - 22h54
(atualizado em 28/5/2024 às 02h54)
Compartilhar
Exibir comentários

O Alzheimer ainda está longe de ser totalmente compreendido pela ciência, uma vez que a cada dia existem novas descobertas que só fazem ressaltar a complexidade dessa doença. Doze casos assintomáticos relatados na Acta Neuropathologica Communications ajudam a levantar ainda mais questões.

Foto: DC Studio/Freepik / Canaltech

Os pesquisadores do estudo realizado nos Países Baixos revela como o cérebro de algumas pessoas apresentava todas as características do Alzheimer, mas seus registos médicos não apontavam nenhum tipo de queixa.

Uma das teorias é que aqueles que recebem muitos estímulos cognitivos podem desenvolver o Alzheimer antes de surgirem quaisquer sintomas.

Outra teoria presente no estudo: pessoas que conseguem resistir aos sintomas da doença de Alzheimer por mais tempo podem ter astrócitos mais eficientes.

Astrócitos e Alzheimer assintomático

A essa altura, você provavelmente está se perguntando: o que são astrócitos? Vamos lá: são células essenciais no cérebro, que de uma forma bem resumida, garantem que tudo está correndo bem para um funcionamento adequado dos neurônios.

Para o estudo, os cientistas analisaram os perfis de expressão genética em amostras de tecidos de 35 doadores, e perceberam que os astrócitos pareciam produzir mais metalotioneína, que ajuda a proteger o tecido cerebral contra danos.

A equipe também encontrou evidências de que cérebros resistentes podem ter uma melhor produção de energia graças a mais mitocôndrias.

Casos de Alzheimer assintomáticos revelam complexidade da doença (Imagem: Tima Miroshnichenko/Pexels)
Casos de Alzheimer assintomáticos revelam complexidade da doença (Imagem: Tima Miroshnichenko/Pexels)
Foto: Canaltech

Agora, a ideia é fechar esses parênteses. Por que algumas pessoas simplesmente não apresentam sintomas de Alzheimer quando o cérebro dá todos os indícios da doença? É isso o que os cientistas querem responder.

Mas para chegar a essa informação, mais pesquisas precisam ser feitas. Então ainda há uma longa jornada pela frente.

Sintomas do Alzheimer

Dentre os sintomas de Alzheimer, o principal é a perda de memória recente. Mas conforme a doença progride, a tendência é que mais sintomas apareçam, como:

  • Falta de memória para acontecimentos recentes
  • Repetição da mesma pergunta várias vezes
  • Dificuldade para acompanhar conversações ou pensamentos complexos
  • Incapacidade de elaborar estratégias para resolver problemas
  • Dificuldade para dirigir automóvel e encontrar caminhos conhecidos
  • Dificuldade para encontrar palavras que exprimam ideias ou sentimentos pessoais
  • Irritabilidade
  • Tendência ao isolamento.

É importante identificar fatores de risco (como histórico familiar) e os sintomas em seu estágio inicial para que seja feito o encaminhamento adequado. 

Para prevenir contra o Alzheimer, as recomendações envolvem evitar cigarros ou bebida alcoólica. Exercícios físicos já se mostraram eficazes em fortalecer a cognição, assim como uma alimentação balanceada.

Fonte: Acta Neuropathologica Communications

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade