PUBLICIDADE

Bing lança função Deep Search com GPT-4 para buscas complexas

A Microsoft lançou o "Deep Search", um novo modo de fazer buscas pelo Bing que promete resultados mais relevantes para pesquisas complexas ou ambíguas

5 dez 2023 - 19h19
(atualizado em 6/12/2023 às 09h46)
Compartilhar
Exibir comentários

A Microsoft anunciou um novo modo de busca pelo Bing chamado "Deep Search" que promete entregar resultados relevantes para pesquisas mais complexas ou que exigem um nível mais sofisticado de apuração. A novidade apresentada nesta terça-feira (5) utiliza o modelo GPT-4 e tem o objetivo de ser um recurso adicional para a ferramenta, sem substituir a busca tradicional.

Foto: Rubaitul Azad/Unsplash / Canaltech

Por enquanto, o acesso ao Deep Search está restrito a um pequeno grupo de pessoas que utilizam o Bing ao redor do mundo, e a Microsoft vai coletar o feedback desses usuários para melhorar o recurso antes de disponibilizar para o grande público.

O que o Deep Search faz?

A nova ferramenta de busca emprega o modelo de linguagem GPT-4 para expandir a descrição da consulta e oferecer resultados mais completos e detalhados.

Segundo o blog oficial da Big Tech, "essa descrição expandida captura a intenção e as expectativas da pesquisa com mais clareza e precisão do que apenas algumas palavras-chave e ajuda o Bing a entender o tipo de informação que você está procurando."

Para consultas que apresentam ambiguidade, o Deep Search exibe um painel no qual é possível refinar a busca e definir com mais exatidão os resultados esperados.

Exemplo revela que o Deep Search exibe um painel para refinar pesquisas (Imagem: Divulgação/Microsoft)
Exemplo revela que o Deep Search exibe um painel para refinar pesquisas (Imagem: Divulgação/Microsoft)
Foto: Canaltech

Além disso, esse mecanismo usa uma combinação de técnicas de pesquisa para encontrar páginas que possam corresponder à consulta expandida e que apresentem informações mais específicas e relevantes do que aquelas exibidas na busca tradicional.

De acordo com a Microsoft, "o Deep Search usa uma variedade de indicadores para determinar a relevância e a qualidade de cada resultado, considerando fatores como a adequação ao tópico, o nível de detalhe apropriado, a credibilidade da fonte, a atualização da página e sua popularidade."

Para exibir esses resultados com maior "curadoria", o Deep Search tem um tempo de resposta maior do que a busca tradicional: segundo a companhia, a pesquisa pode levar até 30 segundos para aparecer na tela.

A Microsoft explica que "o Deep Search não se destina a todas as consultas ou a todos os usuários", pois "foi projetado para quem tem perguntas complexas que exigem mais do que uma simples resposta". Ainda de acordo com a companhia, o Bing sempre vai oferecer resultados de pesquisa convencionais em menos de um segundo, enquanto o Deep Search será um "recurso opcional".

GPT-4 no Bing

A Big Tech destaca ainda que a ferramenta é apenas mais uma aplicação do modelo de linguagem GPT-4 no Bing — que já utiliza a IA no Copilot, no Criador de Imagens do Designer e mesmo no mecanismo de busca tradicional.

A companhia não definiu uma previsão de lançamento do Deep Search para todas as pessoas.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade