PUBLICIDADE

Acha que deu certo? Veja "rosto de bebê" de bilionário de 45 anos que quer voltar aos 18

Bryan Johnson afirma que quis reverter perda de volume facial após rotina intensa de exercícios e restrição calórica

29 nov 2023 - 11h12
(atualizado às 11h17)
Compartilhar
Exibir comentários
Bilionário Bryan Johnson quer voltar a ter rosto e corpo de 18 anos
Bilionário Bryan Johnson quer voltar a ter rosto e corpo de 18 anos
Foto: Reprodução/Bryan Johnson/X

Um novo capítulo da novela de Bryan Johnson, empresário americano conhecido por encarar uma rotina cheia de truques para ficar mais jovem, viralizou nas redes socias. Desta vez, o ricaço postou uma selfie exibindo seu "rosto de bebê", com uma pele rosada e quase sem rugas.

O registro foi compartilhado em seu perfil no X (ex-Twitter), onde também são mostrados outros detalhes do "Blueprint", sua jornada de rejuvenescimento.

"Fiquei muito magro no primeiro ano do Blueprint e perdi muito volume facial. Iniciamos o Projeto Baby Face há 10 meses. Como estamos?", diz a legenda.

Rotina regrada

Bryan Johnson é conhecido por gastar milhões de dólares por ano tentando reduzir sua idade biológica. Em outras palavras, busca diminuir quantos anos seu corpo parece ter, em vez da sua idade real cronológica, de 45 anos. 

As regras da rotina controversa são muitas. Ele acorda às cinco horas da manhã e come suas refeições, todas veganas, com as calorias e intervalos rigidamente contados. 

Tudo isso combinado com um conjunto de suplementos e medicamentos criteriosamente selecionados que resultam em dezenas de comprimidos.

Johnson já afirmou à imprensa que tratamentos de pele já reduziram a idade de sua pele em mais de 20 anos. Nos últimos meses, anunciou que estava recebendo transfusões de sangue do seu próprio filho, Talmage, para retardar o declínio cognitivo, e que tomava um copo de azeite extra virgem, cheio, por dia.

O empresário realiza mensalmente dezenas de exames médicos para acompanhar a evolução do tratamento, que é acompanhado por uma equipe de 30 médicos, segundo contou à Bloomberg em janeiro deste ano.

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade