PUBLICIDADE

80% dos apps mais populares coletam dados de mensagens

Os dados são da pesquisa "Hotspots de hackers: os aplicativos mais vulneráveis ​​ao cibercrime", da TechShielder.

17 out 2022 - 18h02
(atualizado às 18h46)
Compartilhar
Exibir comentários

Estudo aponta que 60% dos aplicativos móveis mais usados do mundo armazenam informações de conversas privadas dos usuários — com 80% coletando dados sobre mensagens enviadas ou recebidas. Os dados são da pesquisa "Hotspots de hackers: os aplicativos mais vulneráveis ao cibercrime", da TechShielder.

Segundo a pesquisa, todos os aplicativos acumulam informações básicas do usuário, como números de telefone e endereços de e-mail, com quase todos armazenando informações confidenciais contidas nos cookies. Os cookies são pequenos arquivos que contém dados de login e um registro dos hábitos online de um usuário.

Foto: Pexels / Canaltech

50% dos apps populares têm acesso a fotos e vídeos dos rolos de câmera

Além dos dados acessados nas mensagens, dados preocupantes da pesquisa revelam que 60% dos aplicativos armazenam dados sobre o conteúdo criado pelos usuários, enquanto 50% têm acesso a fotos e vídeos dos rolos de câmera.

Vale ressaltar que 100% dos aplicativos considerados na pesquisa compartilham os dados que coletam e armazenam com terceiros — deixando-os vulneráveis a serem acessados por hackers através de pontos de vários pontos e acesso.

Dentre os 10 aplicativos mais propensos a serem hackeados, o Facebook fica em primeiro lugar com mais de o dobro de procuras mensais que o Instagram, na segunda posição. Ele é considerado o aplicativo que oferece maior risco para os seus usuários, além de ser o que mais armazena dados pessoais.

Quanto mais dados compartilhados, maior é a chance de ataque

Por parte dos usuários, é importante se atentar ao que é compartilhado no ambiente digital, visto que muitas informações pessoais podem estar sendo acessadas pelos desenvolvedores responsáveis por seus aplicativos favoritos. O estudo busca informar as plataformas mais cobiçadas, assim como os tipos de dados que estão em risco, para encorajar um comportamento mais responsável online.

A pesquisa determinou os aplicativos móveis mais populares a partir do número de downloads nas lojas de aplicativos desde 2021. As políticas de privacidade foram analisadas para revelar quanta informação eles armazenam e quais são os dados pessoais mais comumente coletados em apps populares. O estudo completo pode ser visitado no site da TechShielder.

Fonte: Venture Beat

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade