Portugal prepara divulgação de Fátima ao mundo após visita do papa

11 mai 2017
10h25
  • separator
  • comentários

Guarda (Portugal), 11 mai (EFE). - Brasil, Coreia do Sul, Estados Unidos, Colômbia e Filipinas são alguns dos países que Portugal escolheu para lançar campanhas de promoção do Santuário de Fátima como um dos grandes destinos mundiais de peregrinação.

Domingo Neves, presidente da Associação de Empresários de Ourem (Aciso), província da qual Fátima faz parte, explicou nesta quinta-feira à Agência Efe que o governo português estabeleceu um calendário para aplicar depois da visita de Francisco com ações promocionais "muito importantes" em vários países.

Uma das campanhas mais significativas será no Brasil, que contará com a participação do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e do ente governamental "Turismo de Portugal", durante a ExpoCatólica, que acontecerá entre 8 e 11 de junho, em São Paulo.

Os portugueses também estão cientes do forte aumento de turistas católicos sul-coreanos em Fátima nos últimos anos. Conforme dados do Santuário, em 2016 foram cerca de 4 mil peregrinos desse país e, por isso, o governo luso e empresários da cidade vão realizar em setembro "um evento muito especial" na Coréia do Sul que será detalhado nas próximas semanas, segundo Neves.

Em outubro, coincidindo com o fim do Centenário das Aparições, Portugal organizará uma campanha de divulgação nos Estados Unidos, por conta do crescente número de turista desse país na região. No ano passado, foram 8.274 americanos que chegaram de forma organizada a Fátima.

Outro país que o governo português está mirando é a Colômbia, onde será feita uma campanha dupla: Bogotá e Buga.

"A ação na Colômbia é muito importante para atrair peregrinos a Fátima porque 89% da população é católica", argumentou.

O calendário terminará com uma ação similar nas Filipinas, com o objetivo de estreitar laços que promovam o turismo religioso.

A cooperação com Espanha também faz parte das estratégias do governo, já que um quarto do público estrangeiro que frequenta o Santuário é espanhol. Além disso, segundo Neves, a proximidade com o Caminho de Santiago é um ponto importante, pois muitos que estão nele decidem também visitar Portugal.

Neste sentido, o governo, em parceria com algumas associações, decidiu desenvolver ações para melhorar a sinalização na rede de caminhos que vão a Fátima ou a Santiago de Compostela e que, em muitas vezes, se juntam.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade