PUBLICIDADE

Orlando: as novidades dos parques em 2022

Show noturno do Epcot, montanhas-russas de Guardiões da Galáxia e Jurassic Park, simuladores da NASA e outros bons e novos motivos para (re)visitar a cidade

5 jul 2022 - 19h56
(atualizado em 6/7/2022 às 18h22)
Ver comentários
Publicidade

Os parques de Orlando se renovam o tempo todo, mas neste ano está demais. As comemorações dos 50 anos do Walt Disney World impulsionaram a inauguração de uma série de atrações, espetáculos e serviços no complexo. Claro que o Universal Orlando Resort, o SeaWorld Orlando, o Icon Park e o Busch Gardens Tampa não ficaram para trás e também lançaram brinquedos radicais nos últimos meses. Até o Kennedy Space Center, no Cabo Canaveral, está com uma experiência nova para os visitantes. Ou seja, a quantidade de novidades a serem conferidas em Orlando e arredores só acumulou durante a pandemia. Veja as principais a seguir:

A Jurassic World VelociCoaster foi inaugurada em junho de 2021.
A Jurassic World VelociCoaster foi inaugurada em junho de 2021.
Foto: Universal Orlando Resort/Divulgação / Viagem e Turismo

WALT DISNEY WORLD

O Walt Disney World completou 50 anos no dia 1º de outubro de 2021, mas as celebrações se estenderão até março de 2023 com os quatro parques vestidos especialmente para a ocasião. O Cinderella Castle no Magic Kingdom, a Tree of Life no Animal Kingdom, o Hollywood Tower Hotel no Hollywood Studios e a Spaceship Earth no Epcot estão com iluminações noturnas pensadas para a data e foram cercados por estátuas douradas dos 50 personagens mais famosos da Disney, que, aliás, vestem roupas especiais durante as suas aparições pelos parques. Além disso, o número 50 está por todos os lados: em cada copo e embalagem de pipoca e também nos souvenires exclusivos à venda nas lojinhas. Mas o que importa mesmo é o legado que o aniversário deixará em termos de atrações, espetáculos e serviços.

Magic Kingdom                  

No Magic Kingdom, a grande novidade é o espetáculo noturno Enchantment. As comparações com os seus antecessores, Happily Ever After e Wishes, são inevitáveis. Por um lado, o novo show de encerramento do parque está mais moderno do que nunca, com projeções que vão além do Cinderella Castle e se estendem por toda a Main Street. Por outro, os espetáculos antigos possuíam mais elementos narrativos que faziam com que as projeções realmente contassem uma história. Mas não se preocupe: a emoção continua garantida. Também fazem parte dos planos para o aniversário dos 50 anos do Walt Disney World a inauguração, ainda sem data confirmada, da montanha-russa TRON Lightcycle Run, inspirada no filme TRON: O Legado. Outra novidade é que a tradicional Splash Mountain, da qual os visitantes sempre saem encharcados, passará por mudanças para se tornar um brinquedo de A Princesa e o Sapo até o final de 2024, quando passará a se chamar Tiana's Bayou Adventure. As atrações são muito aguardadas porque o último brinquedo lançado no Magic Kingdom foi a montanha-russa temática de A Branca de Neve e os Sete Anões, a Seven Dwarfs Mine Train, em 2014.

Criado para os 50 anos do Walt Disney World, o espetáculo noturno Enchantment continuará encerrando o dia no Magic Kingdom mesmo após o fim das celebrações.
Criado para os 50 anos do Walt Disney World, o espetáculo noturno Enchantment continuará encerrando o dia no Magic Kingdom mesmo após o fim das celebrações.
Foto: Kent Phillips/Walt Disney World/Divulgação / Viagem e Turismo
As projeções, antes restritas ao castelo, agora se estendem por toda a Main Street durante o Enchantment.
As projeções, antes restritas ao castelo, agora se estendem por toda a Main Street durante o Enchantment.
Foto: David Roark/Walt Disney World/Divulgação / Viagem e Turismo

Animal Kingdom

O Animal Kingdom, que costumava ser o menos atraente dentre os parques da Disney, hoje guarda uma das áreas temáticas mais disputadas de todo o complexo: Pandora, inspirada no mundo de Avatar. Apesar de terem sido inaugurados em 2017, o simulador Avatar Flight of Passage e o passeio de barco Na'vi River Journey continuam acumulando filas de horas e horas. Talvez por isso o parque não tenha passado por muitas mudanças em 2021 e 2022. Houve o lançamento do DisneyKiteTails, um show um tanto sem graça que acontece várias vezes ao dia na lagoa principal do parque com jet skis puxando pipas enormes no formato dos personagens da Disney que são animais, como Rei Leão, Timão e Pumba. Outra novidade é a reformulação do show de Procurando Nemo, que começou a ser exibido em 2007 e estava suspenso desde março de 2020. Rebatizado de Finding Nemo: The Big Blue... and Beyond!, o espetáculo ganhou cenários digitais e conta uma história que se passa depois dos eventos do filme Procurando Dory, de 2016.

Ao longo do dia, jet skis empinam pipas gigantes dos personagens da Disney no lago do Animal Kingdom.
Ao longo do dia, jet skis empinam pipas gigantes dos personagens da Disney no lago do Animal Kingdom.
Foto: Matt Stroshane/Walt Disney World/Divulgação / Viagem e Turismo
O show de Procurando Nemo, que estava em cartaz desde 2007, foi totalmente repaginado.
O show de Procurando Nemo, que estava em cartaz desde 2007, foi totalmente repaginado.
Foto: Walt Disney World/Divulgação / Viagem e Turismo

Hollywood Studios

Pode parecer estranho, mas até pouco tempo não havia um único brinquedo no Walt Disney World que tivesse Mickey e Minnie como protagonistas. Isso mudou com a inauguração do Mickey & Minnie's Runaway Railway, dentro do Chinese Theater do Hollywood Studios. Apesar de ser uma atração inovadora, com carrinhos que se guiam sem a presença de trilhos e cenários em 3D, ela segue a estética dos antigos desenhos animados - é uma graça! E não para por aí: até o final de 2022 deve acontecer o relançamento do show de encerramento Fantasmic. Essa será a maior mudança pela qual o espetáculo já passou desde o seu lançamento em 1998, com upgrades em tecnologia e inclusão de personagens dos filmes mais recentes da Disney. Sem falar que pouca gente teve a oportunidade de conhecer a área temática de Star Wars, que foi inaugurada em agosto de 2019. Por isso, a fila continua imensa para conferir o simulador de voo Millenium Falcon: Smugglers Run e o imperdível brinquedo Star Wars: Rise of the Resistance. Um ano antes, o parque tinha ganhado também a Toy Story Land, que faz com que os visitantes se sintam do tamanho dos soldadinhos de chumbo e guarda a gostosa montanha-russa infantil Slinky Dog Dash.

Super tecnológico, o novo brinquedo de Mickey e Minnie faz você se sentir dentro de um desenho animado, tamanha a perfeição dos cenários e projeções.
Super tecnológico, o novo brinquedo de Mickey e Minnie faz você se sentir dentro de um desenho animado, tamanha a perfeição dos cenários e projeções.
Foto: Kent Phillips/Walt Disney World/Divulgação / Viagem e Turismo
O Mickey & Minnie’s Runaway Railway fica dentro do Chinese Theater, que antes era um brinquedo que recriava cenas de filmes clássicos.
O Mickey & Minnie’s Runaway Railway fica dentro do Chinese Theater, que antes era um brinquedo que recriava cenas de filmes clássicos.
Foto: David Roark/Walt Disney World/Divulgação / Viagem e Turismo

Epcot

O Epcot está passando por uma repaginação completa que deve ser concluída em 2023. A primeira etapa foi a expansão da área temática da França. Ali, o La Crêperie de Paris prepara crepes salgados e doces - a massa é fininha e os recheios, saborosos. Logo ao lado, a nova atração Remy's Ratatouille Adventure reduz a gente ao tamanho de um rato durante um passeio, ou melhor, uma fuga, pelo restaurante do chef Gusteau. A combinação de cheiro de comida, borrifadas de água na cara, cenários em 3D e carrinho balançando para todos os lados me deixou um tanto enjoada, mas as crianças do meu lado amaram. A segunda etapa foi o lançamento do novo show noturno Harmonious na lagoa do parque, que propõe uma viagem por diferentes países e culturas. Músicas da Disney cantadas em mais de uma dúzia de idiomas (português não é um deles) ditam o ritmo de coreografias aquáticas, pirotecnias e projeções na água que me fizeram lacrimejar. A dica é ficar na área temática dos Estados Unidos para ter uma visão central do espetáculo. Mais recentemente, o Epcot ganhou também a sua primeira montanha-russa, Guardians of the Galaxy: Cosmic Rewind, que eu descrevi com todos os detalhes nessa matéria, e o restaurante Space 220, que simula o interior de uma estação espacial futurística. Ainda não tem previsão de abertura a nova atração Journey of Water, inspirada em Moana: Um mar de aventuras.

O Epcot ganhou um show de encerramento de respeito com fontes dançantes, projeções na água, pirotecnia e trilha sonora única.
O Epcot ganhou um show de encerramento de respeito com fontes dançantes, projeções na água, pirotecnia e trilha sonora única.
Foto: Matt Stroshane/Walt Disney World/Divulgação / Viagem e Turismo
Cheiros de comidas, borrifadas de água na cara e óculos 3D fazem parte do brinquedo de Ratatouille.
Cheiros de comidas, borrifadas de água na cara e óculos 3D fazem parte do brinquedo de Ratatouille.
Foto: Harrison Cooney/Walt Disney World/Divulgação / Viagem e Turismo

Disney Springs

Depois de ficar em cartaz por 19 anos no complexo de bares, lojas e restaurantes que é conhecido hoje como Disney Springs, o espetáculo La Nouba do Cirque du Soleil saiu de cartaz em 2017. Ele só foi substituído por um novo show em novembro de 2021, quando Drawn to Life estreou com menos acrobacias e mais referências às animações da Disney. Apesar da montagem deixar um gostinho de quero mais no que diz respeito à exibição das habilidades dos artistas, ela emociona com alguns bons atos acrobáticos e um bonito enredo sobre o processo criativo.

As acrobacias do artista servem para guiar um lápis que vai dando vida a conhecidas animações da Disney.
As acrobacias do artista servem para guiar um lápis que vai dando vida a conhecidas animações da Disney.
Foto: Cirque du Soleil/Divulgação / Viagem e Turismo

Serviços

As idas aos parques da Disney estão exigindo cada vez mais planejamento prévio. Antigamente, os visitantes compravam os ingressos e escolhiam na hora se desejavam ir ao Magic Kingdom, Animal Kingdom, Hollywood Studios ou Epcot. Agora, é preciso agendar o dia exato para visitar cada parque através do aplicativo My Disney Experience (disponível somente em inglês). Como o número de pessoas por dia é limitado, o ideal é fazer as reservas o quanto antes. Dentro do mesmo aplicativo existe o novo serviço Genie, que oferece, de maneira gratuita, a possibilidade de checar o tempo de espera nas atrações, fazer reservas em restaurantes e até pedir comida: basta escolher o lanche pelo celular e retirá-lo no balcão da lanchonete no horário marcado.

Existe a opção de fazer um upgrade do Genie para o Genie+, que substituiu o antigo sistema de "fura-filas" FastPass. Antigamente, o FastPass dava direito a visitar até três atrações com horário marcado sem custos adicionais. Já o Genie+ dá acesso rápido a mais de 40 atrações e shows que são considerados menos concorridos pelo valor de US$ 15 por dia e por pessoa. Não existe um limite diário de atrações, mas é preciso reservar uma de cada vez: só depois de ter ido ao primeiro brinquedo, o visitante pode reservar o segundo, e assim por diante. Já o "fura-filas" das atrações mais concorridas deve ser pago à parte e o preço varia dependendo de quão disputado é o brinquedo, sendo que os valores são sempre a partir de US$ 7 por atração e por pessoa. Nesse caso, existe um limite de até duas atrações concorridas por dia.

Para ter o acesso rápido liberado, o visitante pode apresentar a reserva na tela do celular ou usar a sua MagicBand. As pulseiras que são vendidas nas lojas do complexo também servem para entrar nos parques e, caso esteja hospedado em um dos hotéis da Disney, abrir a porta do quarto e fazer pagamentos em lojas e restaurantes. Para a comemoração dos 50 anos do Walt Disney World, foram lançadas as novas MagicBand+, com alguns recursos interativos. Ao acenar para algumas das estátuas douradas espalhadas pelos parques, os personagens falam com os visitantes através das pulseiras, que também acendem e mudam de cor ao longo dos espetáculos noturnos Enchantment, do Magic Kingdom, e Hamonious, do Epcot.

Por fim, o Walt Disney World se juntou à Amazon para criar uma " Alexa da Disney". Batizado de Hey, Disney, o serviço de assistência virtual (somente em inglês) está presente nos quartos dos hotéis do complexo para que os hóspedes façam perguntas sobre os parques, consultem a previsão do tempo e até peçam piadas - a resposta vem na voz do seu personagem favorito da Disney, Pixar ou Star Wars.

Genie, novo sistema digital dos parques da Disney.
Genie, novo sistema digital dos parques da Disney.
Foto: Disney Parks/Divulgação / Viagem e Turismo

UNIVERSAL ORLANDO

A principal novidade está no Islands of Adventure, que ganhou uma montanha-russa temática de Jurassic Park. A Jurassic World VelociCoaster atinge 112km/h durante uma sequência de loopings e quedas, a mais acentuada delas com 80 graus de inclinação, que simulam uma corrida ao lado de velociraptors. Lembrando que o mesmo parque já havia inaugurado outra montanha-russa radical em 2019: a Hagrid's Magical Creatures Motorbike Adventure, dentro da área temática de Harry Potter, que também garante boas doses de adrenalina com uma queda livre vertical.

O percurso cheio de curvas da nova Jurassic World VelociCoaster.
O percurso cheio de curvas da nova Jurassic World VelociCoaster.
Foto: Universal Orlando Resort/Divulgação / Viagem e Turismo
Os visitantes chegam a ficar totalmente de lado durante a Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure.
Os visitantes chegam a ficar totalmente de lado durante a Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure.
Foto: Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure, Universal Orlando Resort/Divulgação / Viagem e Turismo

Já no Universal Studios, The Bourne Stuntacular estreou como o show mais avançado tecnologicamente já criado pelo complexo. O espetáculo, que demorou mais de três anos para ser desenvolvido, foi inspirado no filme Jason Bourne e mistura as acrobacias e performances teatrais que acontecem no palco com projeções cinematográficas em uma tela composta cinco mil painéis de LED. Em determinados momentos, o espectador mal consegue distinguir a realidade do que está acontecendo na telona.

Para os pequenos, está acontecendo uma nova experiência de interação com os personagens de Trolls, Madagascar e Kung Fu Panda. Outra novidade é a Summer Tribute Store, loja com decorações e produtos de filmes clássicos e icônicos como E.T. O Extraterrestre, Tubarão e De Volta para o Futuro que funcionará até o fim de setembro de 2022 Esse é o mesmo prazo dado para a reabertura do brinquedo clássico Revenge of the Mummy, inspirado na trilogia de A Múmia.

Durante o Bourne Stuntacular, os espectadores se perguntam o tempo todo: o que é filme e o que é real?
Durante o Bourne Stuntacular, os espectadores se perguntam o tempo todo: o que é filme e o que é real?
Foto: Universal Orlando Resort/Divulgação / Viagem e Turismo
Parte da Summer Tribute Store é dedicado ao filme Tubarão.
Parte da Summer Tribute Store é dedicado ao filme Tubarão.
Foto: Universal Orlando Resort/Divulgação / Viagem e Turismo

O complexo de lojas e restaurantes Universal City Walk abriu um restaurante de comida vietnamita, Bend The Bao, e duas novas lojas. O espaço também ganhará nos próximos meses um scape room, brincadeira na qual os participantes devem tentar sair de uma sala trancada desvendando pistas. O Great Movie Scape terá dois espaços temáticos: um de Jurassic Park e um de De Volta para o Futuro. Por fim, o complexo da Universal em Orlando inaugurou uma nova e mais econômica opção de hospedagem, o Endless Summer Resort - Dockside Inn and Suites, com decoração temática de surfe. Apesar de não ficar perto o suficiente dos parques e do Universal City Walk para que os visitantes possam ir a pé, ele é atendido por um sistema eficiente de ônibus circulares.

A decoração clean e praiana do Dockside Inn and Suite.
A decoração clean e praiana do Dockside Inn and Suite.
Foto: Universal Orlando Resort/Divulgação / Viagem e Turismo

SEAWORLD, AQUATICA E BUSCH GARDENS

O SeaWorld Orlando ainda lida com a desaprovação de parte do público em relação à manutenção de bichos em cativeiro para performances em shows. Uma estratégia tem sido dar mais ênfase ao resgate, tratamento e reabilitação desses animais e, outra, investir forte na área das montanhas-russas. A mais nova atração do parque reflete ambas: a Ice Breaker foi inspirada no Ártico e desenvolvida em parceria com o Alaska SeaLife Center, que se dedica a pesquisas marinhas e preservação da vida selvagem. Para os visitantes, o que mais importa é que se trata de uma atração para lá de radical, com lançamentos reversos e uma queda a 28 metros de altura em um ângulo de 100 graus. Em 2023, será inaugurada uma outra montanha-russa envolvendo a temática de surfe e as ondas do Oceano Pacífico, ainda sem nome divulgado.

Momentos de arrepiar na nova Ice Breaker.
Momentos de arrepiar na nova Ice Breaker.
Foto: SeaWorld/Divulgação / Viagem e Turismo

Também são administrados pelo SeaWorld o parque aquático Aquatica, que ganhou o toboágua de cem metros de extensão Reef Plunge, e o parque de diversões Busch Gardens, na cidade vizinha de Tampa, que agora detém a montanha-russa híbrida, ou seja, feita de madeira e metal, mais rápida e inclinada do mundo. A chamada   Iron Gwazi  chega a 63 metros de altura, 91 graus de inclinação e 122km/h, com direito a três inversões durante o percurso.

A estrutura monumental da Iron Gwazi, feita de madeira e metal.
A estrutura monumental da Iron Gwazi, feita de madeira e metal.
Foto: Busch Gardens/Divulgação / Viagem e Turismo

OUTROS PARQUES

A menos de uma hora de Orlando, o Nasa Kennedy Space Center Visitor Complex inaugurou a nova área Gateway - The Deep Space Launch Complex, dedicada a mostrar as inovações nas explorações espaciais da NASA através de peças em exposição e quatro simuladores de movimento e efeitos atmosféricos. O Red Planet reproduz como seria uma viagem a Marte com direito a fuga de uma tempestade de areia, enquanto o Uncharted Worlds leva para sete planetas alienígenas, alguns muito quentes e outros muito gelados, até chegar a um com condições para existência de vida. O Cosmic Wonders mostra alguns cenários do universo, como nuvens de poeira e estrelas prestes a se tornarem supernovas e o Daring Explorers, por fim, é uma jornada para Júpiter e os anéis de Saturno.

A nova área no centro de visitantes da NASA exibe equipamentos de verdade e também modelos em escala real.
A nova área no centro de visitantes da NASA exibe equipamentos de verdade e também modelos em escala real.
Foto: Kennedy Space Center Visitor Complex/Divulgação / Viagem e Turismo

Na cidade de Winter Haven, a pouco menos de duas horas de Orlando, o Legoland Florida acrescentou à sua lista de atrações infantis uma área temática da Peppa Pig com shows ao vivo, encontro com os personagens e brinquedos: há uma pequena montanha-russa, carrinhos em formato de dinossauros, barco pirata, brinquedão no formato de casa na árvore, elevador e uma espécie de carrossel em que cada criança embarca em um balão. Há ainda um cinema que exibe as aventuras da porquinha e um parquinho com chafarizes e escorregadores para os pequenos se molharem.

As atrações do Peppa Pig Theme Park foram totalmente pensadas para crianças pequenas.
As atrações do Peppa Pig Theme Park foram totalmente pensadas para crianças pequenas.
Foto: Peppa Pig Theme Park/Divulgação / Viagem e Turismo

"IR OU NÃO IR? EIS A QUESTÃO"

O parque de diversões Icon Park tem ganhado cada vez mais relevância no circuito de Orlando e chama atenção de quem passa pela International Drive. Principalmente por causa da sua roda-gigante The Wheel, que é do tamanho de um prédio de 40 andares: para se ter uma noção, cada volta dura mais de 20 minutos. Recentemente, ele adicionou à sua lista de atrações o Slingshot, espécie de estilingue humano que lança duas pessoas por vez a cerca de 120 metros de altura e a uma velocidade de até 160km/h. Vale ressaltar que a experiência talvez não seja para todos: o brinquedo viralizou no Brasil por conta de um vídeo que mostra Bruna Marquezine desmaiando no brinquedo ao lado de Sasha Meneghel. Outra atração polêmica, mas que teve um desfecho trágico, é o Free Fall, uma torre com bancos que despencam a 120 metros de altura. O brinquedo ganhou as manchetes em março quando um adolescente de 14 anos foi arremessado lá de cima a morreu. As investigações concluíram que o menino estaria acima do peso que o brinquedo era capaz de comportar. Mas por que deixaram ele subir?

Viagem e Turismo
Publicidade
Publicidade