PUBLICIDADE

Expoflora de Holambra: atrações, comidas, ingressos e como chegar

A maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina tem chuvas de pétalas, quitutes holandeses e apresentações de música e dança

23 jun 2022 18h09
ver comentários
Publicidade

Após dois anos de pausa, a Expoflora voltará a acontecer em Holambra, no interior de São Paulo. A maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina é realizada anualmente próxima ao início da primavera, mas por causa das medidas de contenção da pandemia, a tradição foi adiada em 2020 e 2021. Neste ano, a 39° edição está agendada para o período de 2 a 25 de setembro, às sextas, sábados e domingos, das 9h às 19h. A festa acontecerá excepcionalmente na quarta e na quinta-feira dos dias 7 e 8, por conta do feriado da Independência do Brasil.

Mesmo fora das áreas de exposição de arranjos e paisagismo, o Parque da Expoflora é decorado com jardins e estandes de flores.
Mesmo fora das áreas de exposição de arranjos e paisagismo, o Parque da Expoflora é decorado com jardins e estandes de flores.
Foto: Juliana Lazarini/Divulgação / Viagem e Turismo
Os arranjos florais são posicionados em cenários que contam histórias ou que homenageiam as culturas holandesa e brasileira.
Os arranjos florais são posicionados em cenários que contam histórias ou que homenageiam as culturas holandesa e brasileira.
Foto: Juliana Lazarini/Divulgação / Viagem e Turismo

Atrações da Expoflora

Os organizadores do evento já divulgaram quais atrações serão mantidas nessa edição da Expoflora. Entre as mais queridas do público está a Exposição de Arranjos Florais, em que decoradores criam cenas ou homenageiam tradições em vários estandes climatizados - na última edição, por exemplo, flores brancas criavam um cenário de neve para um boneco de esquiador, enquanto outro canto era totalmente dedicado aos pintores holandeses e ostentava muitos girassóis para Van Gogh. Também acontecerá a Mostra de Paisagismo, com ambientes apresentados por paisagistas, decoradores e designers de interiores.

Nos cinco palcos da festa, que serão instalados perto das praças de alimentação, acontecerão as apresentações de música (cuja programação ainda não foi divulgada) e de Danças Holandesas. A partir das pesquisas de Piet Schoenmaker, um dos idealizadores e símbolos da Expoflora, o grupo de dança de Holambra executará coreografias típicas de diversas partes dos Países Baixos. As crianças escolhem nomes de flores para os grupos de integrantes, que são divididos de acordo com a idade. As danças, por sua vez, são valsas, marchas, mazurcas e schots inspirados na natureza (dança da chuva, do pica-pau e a polca no gelo, que lembra a patinação), em profissões e ofícios (sapateiro, lavadeiras, marinheiro, bombeamento de água, preparação da cerveja), nas colheitas (carregador de feijão, cevada madura) ou mesmo em histórias sobre a origem e as tradições do povo holandês.

As danças acontecem em todos os dias de festa e representam elementos importantes da cultura holandesa.
As danças acontecem em todos os dias de festa e representam elementos importantes da cultura holandesa.
Foto: Juliana Lazarini/Divulgação / Viagem e Turismo

Quem desejar conhecer mais sobre essas tradições e a história da cidade poderá visitar o Museu de Holambra, que é integrado ao parque durante os dias da Expoflora para que não seja necessário pagar ingressos adicionais. Ao lado do museu também é possível conhecer réplicas das casas de pau a pique e de alvenaria que foram construídas e mobiliadas como as primeiras moradias dos imigrantes holandeses.

Para entreter os pequenos, também é montado um parque de diversões com carrossel, carrinho de bate-bate, roda gigante e mais. O ingresso para os brinquedos é pago à parte. Outra atração que também deve encantar as crianças é uma fazendinha, onde elas podem ter contato com os animais mais comuns para o trabalho no campo, como burros e bodes.

Às 16h acontece a Parada das Flores, que é comandada pelo Tulipo, o mascote da Expoflora e símbolo da cidade de Holambra. Carros alegóricos floridos e bandas marciais desfilam e conduzem os visitantes até o local onde acontecerá a chuva de pétalas, às 16h30. Sobre o público são lançados cerca de 150 quilos de pétalas, o que equivale a 18 mil botões de rosas. Segundo a tradição, quem pega uma pétala no ar terá um desejo realizado.

A Chuva de Pétalas acontece todos os dias às 16h30, logo após a Parada das Flores.
A Chuva de Pétalas acontece todos os dias às 16h30, logo após a Parada das Flores.
Foto: Juliana Lazarini/Divulgação / Viagem e Turismo

Passeio Turístico e Magic Garden

Para conhecer mais da cidade, os organizadores da Expoflora vendem um city tour que passa pelos principais pontos de interesse em Holambra. A novidade deste ano é que o passeio também incluirá uma visita ao Magic Garden, um dos campos particulares onde é possível caminhar entre plantações de flores e plantas ornamentais. O local fica a apenas seis quilômetros do parque da Expoflora e possui 70 mil m² de área. O Passeio Turístico será realizado das 9h às 17h, em todos os dias do evento, e terá duração aproximada de 30 minutos. Ele poderá ser comprado por R$ 40 na hora, ou por R$ 35 em vendas para grupos feitas até o dia 24 de agosto.

Gastronomia da Expoflora

O destaque é a culinária típica dos Países Baixos. Serão cinco praças de alimentação (chamadas Rosas, Lírios, Petúnias, Íris e Tulipas) onde é possível experimentar iguarias c om nomes holandeses. Alguns dos pratos salgados são pannekoek (panquecas), eisben (joelho de porco) e diny rosti (batata pré-cozida, ralada com bacon e especiarias e recheada com salsichões). O peixe holandês, chamado de vis holand aparece nas versões vis en friet, de peixe frito, e zure haring, que é feito com a sardinha fresca maturada. Há ainda os stamppot, que são purês típicos acompanhando dois salsichões, e os stampot wortel, um nome difícil para purê de batata com cenouras, carne de porco e molho de cerveja.

As sobremesas feitas com waffel e bolachas são as mais tradicionais da festa.
As sobremesas feitas com waffel e bolachas são as mais tradicionais da festa.
Foto: Juliana Lazarini/Divulgação / Viagem e Turismo

Para a sobremesa, anote mais dicas com nomes complicados: as mini panquecas doces são poffertjes, as bolachas de especiarias, que têm um gosto acentuado de canela, são as speculaas, o tradicional waffel recheado com caramelo de melaço de cana, muito procurado em Holambra, é o stroopwafel, e se o waffel vier com recheio de damasco, o nome muda para vlaai de damasco. Prove também o sorvete de rosas, quitute tradicional da cidade.

Ingressos para a Expoflora

Na bilheteria, nos dias do evento, os ingressos para a Expoflora serão vendidos por R$ 80. Mas há entradas promocionais que podem ser adquiridas com antecedência: até o dia 24 de junho, o bilhete sairá por R$ 40, e até o dia 24 de agosto, no segundo lote, os ingressos custarão R$ 60 (não há meia-entrada nos valores em promoção). As compras individuais ou de pacotes para famílias devem ser feitas pelo site Ingresso Rápido, enquanto as entradas para grupos acima de 15 pessoas são feitas diretamente com a organização (mais informações neste link).

Os carros da Parada das Flores são decorados com elementos que representam a cidade de Holambra.
Os carros da Parada das Flores são decorados com elementos que representam a cidade de Holambra.
Foto: Juliana Lazarini/Divulgação / Viagem e Turismo

Como chegar na Expoflora

A Expoflora acontece em um espaço bem no centro de Holambra, na Alameda Maurício de Nassau. A cidade está a 137 quilômetros de distância de São Paulo, na região metropolitana de Campinas. Partindo de carro da capital, o trajeto mais rápido leva cerca de duas horas e é feito pela Rodovia dos Bandeirantes até Campinas. Depois disso, pega-se a saída 133 via Rodovia Dom Pedro I. Por fim, para chegar em Holambra, é preciso rodar um trecho pela Rodovia Campinas-Mogi Mirim, também conhecida como Rodovia Governador Dr. Adhemar Pereira de Barros.

De ônibus, as opções mais confortáveis fazem o trajeto entre São Paulo e Campinas, onde é possível pegar uma linha intermunicipal (EMTU) até Holambra. Quem chegou na rodoviária de Campinas pode acessar o Terminal Metropolitano Prefeito Magalhães Teixeira por uma plataforma que fica em frente à escada rolante de subida da área de desembarque. Uma vez no terminal, as placas devem indicar em qual ponto param os ônibus da linha 693, que faz o trajeto Arthur Nogueira-Campinas, passando por Holambra. A tarifa custa R$ 8,20 e é possível que os horários e linhas para a cidade sejam ampliados durante o evento (confira aqui). Para não perder as paradas, use aplicativos de mobilidade como o Moovit.

Conheça as atrações de Holambra

Viagem e Turismo
Publicidade
Publicidade