PUBLICIDADE

Aparelho no dente: será que você precisa? Clique e descubra

Nem sempre os problemas bucais estão visíveis aos olhos de pessoas leigas

18 ago 2021 10h00
Publicidade
Foto: Pexels

O aparelho nos dentes não tem apenas função estética e é capaz de transformar o sorriso e promover maior qualidade de vida. Às vezes, os sinais para o uso de aparelhos são visíveis: um dente nascendo por cima de outro, uma arcada torta, uma mordida desalinhada. Mas nem sempre os problemas bucais estão visíveis aos olhos de pessoas leigas.

Entre as razões para o uso de aparelho estão problemas na mordida, quando existe um encaixe entre os dentes superiores e inferiores, dentes tortos ou encavalados, mandíbula desalinhada, dores na boca e machucados constantes. Há ainda quem opte por usar o aparelho em casos de dentes separados, conhecidos como diastema.

Os aparelhos podem ser divididos em duas categorias: ortodônticos, que são os que têm efeito nos dentes, e ortopédicos, ou seja, os que têm efeito na estrutura óssea que sustenta a dentição. O ideal é que a escolha do modelo seja feita de acordo com a necessidade de cada indivíduo e o aconselhamento do odontologista. Porém, saber a função de cada tipo de aparelho ajuda a escolher um bom profissional.

O aparelho fixo é o modelo mais convencional e possui bandas, fios e/ou braquetes. É utilizado em tratamentos a longo prazo, porém não tem tempo de uso definido. A função é alinhar os dentes movendo-os de forma gradual para a posição correta. Esse tipo é famoso pela variedade de cor de suas borrachinhas, mas também possui outras versões mais discretas.

Pouco conhecido, o expansor palatino é ideal para correção de mordida. Ele também promove um aumento na largura do céu da boca para que haja espaço suficiente para os dentes. É indicado para jovens, pois adultos que sofrem com esse problema necessitam de cirurgia.

Já o aparelho móvel tem a função de manter os dentes alinhados, por isso é necessário após a retirada do aparelho fixo. Além disso, também é a opção mais recomendada para crianças até 12 anos. O uso deve ser constante para um resultado eficaz.

A contenção é utilizada após a finalização de tratamento ortodôntico e tem a mesma função que o aparelho móvel: manter os dentes na nova posição. O uso é mais comum na dentição frontal inferior, o aparelho fica atrás dos dentes.

Os aparelhos invisíveis são a opção mais moderna e mais utilizada por quem deseja ter um sorriso alinhado e discreto. Removíveis, transparentes e semelhantes às plaquinhas de clareamento dental feitos sob medida, esses aparelhos fazem correções dentárias de forma rápida e sutil.

 

 

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade