Veja como surgem e como prevenir as aftas

Por conta de fatores hormonais, o problema costuma acometer mais as mulheres

12 mai 2017
08h00
  • separator
  • comentários

Comuns em adultos, as aftas são pequenas lesões ulceradas que surgem na boca, gengiva ou na língua. Elas aparecem quando ocorre um pequeno traumatismo na região, mas também podem indicar uma reação alérgica ou o primeiro sintoma de alguma doença oculta.

Foto: Image Point Fr / Shutterstock.com

Apesar de pequenas, as aftas são dolorosas, provocam ardências e deixam a área avermelhada e irritada. O problema surge em forma de uma mancha vermelha que, em pouco tempo, evolui para uma ferida arredondada. Frequentemente, esse machucado possui uma membrana esbranquiçada, amarelada ou acinzentada em sua volta. Quando ocorre a ulceração, podem aparecer inflamações mais sérias, com bolhas, que se estouradas, causam muita dor.

Por estarem em uma área muito delicada, seu rompimento ocasiona bastante desconforto, o que piora quando o indivíduo ingere alimentos quentes e picantes ou a língua encosta levemente na ferida. Em casos graves, surge a febre, inflamação dos gânglios do pescoço e uma sensação geral de mal-estar. Se o problema for frequente, procure um médico.

Algumas pessoas têm aftas apenas de maneira isolada, mas outras sofrem com o problema recorrentemente. Esse tipo de lesão acomete cerca de 10% da população e raramente surge em crianças.

Antes de mais nada, é importante identificar o tipo da lesão. As aftas se dividem em três categorias. A traumática aparece em pessoas que estão utilizando aparelho ortodôntico ou prótese dentária mal ajustados. Pode haver traumatismos durante a alimentação, por exemplo. A afta alérgica é decorrente de uma alergia alimentar ou do uso de algum medicamento. Por último, existem as aftas que surgem como manifestações sintomáticas de doenças sistêmicas.

O diagnóstico é feito em um exame minucioso da cavidade oral. O médico ou dentista observará o aspecto, diâmetro e a localização das lesões. Às vezes, é preciso raspar a afta para verificar se há microrganismos, como bactérias ou fungos. Nesses casos, o antibiótico pode ser necessário. Mas, em geral, o tratamento não é complexo e exige apenas alguns cuidados básicos.  A cicatrização da afta ocorre em até duas semanas e não costuma deixar marcas.

Saiba como prevenir as aftas
A principal medida para prevenir as aftas é a manutenção de uma higiene oral adequada. Os antissépticos também são bastante eficazes para evitar o problema.

Caso esteja desconfiado de que uma afta surgiu em sua boca, evite alimentos que pioram o quadro, como frutas cítricas, refeições picantes, ácidas ou quentes demais, bebidas alcoólicas, etc. Mastigue os alimentos corretamente para evitar lesões e não se esqueça de ingerir bastante água ao longo do dia.

Praticar atividades físicas regularmente, tomar sol e controlar o estresse também são medidas válidas, pois as aftas podem ser causadas por problemas emocionais ou de imunidade. Neste caso, o consumo de vitaminas pode ser recomendado pelo seu médico.

FF

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade