Manual completo sobre cárie em bebês

Tire suas dúvidas e desvende mitos sobre a doença bucal que mais acomete crianças

10 out 2018
08h00

Cárie parece um assunto batido, mas sabia que a doença acomete bebês e compromete sua saúde bucal para o resto da vida? Tentamos resolver suas principais dúvidas e ajudar na prevenção.

Quais são as formas de transmissão de cáries em bebês?
A cárie não é transmitida. É uma doença causada por microrganismos que existem na boca naturalmente. No entanto, a presença deles não leva necessariamente ao desenvolverem da cárie. O que faz com que isso ocorra é um desequilíbrio na microflora oral, que aumenta o número desses microrganismos. Preocupe-se em manter esse equilíbrio com uma boa escovação, de 2 a 3 vezes ao dia, além de diminuir a frequência de ingestão de açúcar.

As mães podem passar cárie para os filhos?
NÃO! Isso é uma lenda. É preciso que a mãe escove adequadamente os dentes dos seus filhos com pasta de dente com flúor (com 1000 a 1500 ppm de flúor) e controlem a ingestão de açúcar.   

Como higienizar a boca do bebê? A partir de quantos meses é preciso fazer a higienização?
A escovação infantil deve começar com o aparecimento dos primeiros dentinhos. Isso ocorre normalmente no segundo semestre de vida. 

Bebês e crianças precisam de fio dental?
Com dentes relativamente separados não é precusiso se preocupar com uso de fio dental no início da vida. A partir de 5 anos que os dentes ficam mais juntos e o fio dental deve ser introduzido na rotina diária do pequeno.

Foto: Shutterstock.com

 

Como tratar cárie em bebês?
A cárie em bebê deve ser tratada prioritariamente por um odontopediatra. Os tratamento são muito parecidos aos realizados em crianças maiores, mas geralmente os bebês necessitam de uma contenção física, que é feita pelos próprios pais. Importante: leve seu bebê ao dentista no primeiro ano de vida para descartar qualquer tipo de problema.

Como prevenir cárie em bebês?
Passo fundamental é a escovação desde o nascimento do primeiro dente. Posteriormente é tentar respeitar o pedido da OMS sobre não dar açúcar para crianças até 2 anos de idade. É importante que os pais tomem cuidado com a ingestão de líquidos açucarados durante a noite, como mamadeiras com leite e achocolatado, sucos ou mesmo a amamentação no peito. Essa prática pode aumentar muito o risco dos bebês desenvolverem cárie, já que a criança acaba dormindo sem fazer a higienização oral.

O bebê que tem cárie tem mais chance de ter cárie na dentição permanente?
Sim. A ciência já comprovou que crianças com cárie nos dentes de leite têm maior risco de terem cárie na dentição permanente. Deixando clara a importância da boa higienização oral em nossos bebês.

Fonte: FF

compartilhe

publicidade
publicidade