PUBLICIDADE

Quais são os riscos de adoecer na pandemia?

Se afastar da negatividade é fundamental para viver esse momento de maneira mais leve

14 mai 2021 17h42
| atualizado em 17/5/2021 às 18h20
ver comentários
Publicidade
O maior desafio nesses tempos é saber lidar com a incerteza do futuro
O maior desafio nesses tempos é saber lidar com a incerteza do futuro
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Com a pandemia, as pessoas passaram a ter menos opções de distração e essa fase pode causar doenças emocionais e problemas psicológicos por conta das cobranças e incertezas da vida que sempre existiram, mas neste momento se intensificaram ainda mais.

Segundo o Maurício Patrocínio, especialista em relacionamentos interpessoais e felicidade, o fato de não poder espairecer e viver a vida normalmente causa um desequilíbrio emocional.

"Antes era possível sair, ser visto, estar exposto às novidades, lugares, restaurantes, viagens, festas e badalações de todos os tipos. Há um ano, as pessoas foram presas em casa pela segurança de todos. No início as pessoas falavam muito em se arrumar para ficar em casa e postar nas redes sociais, mas durou pouco, porque a rotina desanima e não saber como será daqui pra frente também. É importante que a família, amigos e parceiros entendam esse momento delicado e apoiem uns aos outros quando os sintomas de tristeza, silêncio, choro ou desespero aparecerem", explica Maurício.

O maior desafio nesses tempos é saber lidar com a quantidade de informações, incertezas, notícias negativas, além da ansiedade e o medo, que já afetavam grande parte da população brasileira e com o cenário atual apenas acelera o problema.

O resultado disso segundo o especialista é a chance em desenvolver doenças emocionais, como depressão, ansiedade e pânico, além de outros riscos, como o aumento de peso, excesso de comida e álcool e a falta de algum tipo de exercícios físico que proporcione prazer e relaxamento.

Como é possível lidar com esse momento de incerteza?

A vida funciona como um pêndulo, entre negativo e positivo, e muitas vezes somos empurrados para lados pessimistas, com notícias ruins o tempo todo ou uma visão negativa do mundo. "Falar apenas de problemas é um alerta de que aquela pessoa está sofrendo e a única saída é falar dos próprios problemas ou até mesmo implorar pela atenção do outro".

É necessário se desconectar um pouco do exagero da negatividade, além de sair dos grupos com assuntos repetitivos ou "tóxicos", manter afastamento das pessoas negativas e pessimistas, ler livros de sua preferência e ouvir as músicas que gosta.

Vale também a dica em não descontar as angústias na comida ou comer para "compensar", meditar e praticar alguma atividade física que gosta também são dicas para o bem-estar individual.

"Trate a vida com responsabilidade, mas as pessoas não podem se entregar à negatividade", finaliza o especialista. 

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade