PUBLICIDADE

Pernambuco decreta lockdown para conter novo pico da pandemia

Medida passa a valer na próxima quinta-feira e vai até dia 28; apenas os serviços essenciais poderão funcionar

15 mar 2021 18h50
ver comentários
Publicidade

RECIFE - O governo de Pernambuco determinou lockdown para todo o território, começando a valer na próxima quinta-feira, 18, e indo até o dia 28 de março. O objetivo é tentar conter o avanço do novo pico da covid-19 no Estado, que já registra taxa de ocupação das UTIs acima de 95%. Durante os 11 dias, será permitido apenas o funcionamento das atividades essenciais. A nova restrição passa a valer um dia após o fim das atuais restrições, que determina fechamento de atividades não essenciais das 20h às 5h, de segunda a sexta, e durante todo o dia nos sábados e domingos.

Em pronunciamento oficial nesta terça-feira, 15, o governador Paulo Câmara (PSB) afirmou que o endurecimento da quarentena é necessário para frear a covid-19, que vem pressionando fortemente os sistemas de saúde público e privado de Pernambuco. "O número de casos e de mortes continuam subindo. A pressão sobre o sistema de saúde também. A mais grave penalização é perder vidas e a nossa maior missão é protegê-las. Adotamos novas medidas sociais e econômicas, buscando reduzir o impacto da pandemia, mesmo diante de uma crise que também atinge o governo", afirmou Câmara.

"Não se pode medir esforços quando se luta pela vida. Queremos fazer o Estado e o país voltarem à normalidade. Não há mais alternativas neste momento. Estamos em um novo pico da crise, em ameaça crescente. É preciso reverter essa tendência para proteger cada vida e vencer", completou o governador.

Hoje, Pernambuco está sob toque de recolher das 20h da noite às 5h da manhã de segunda a sexta-feira e durante todo o dia nos finais de semana. A restrição começou a valer em 27 de fevereiro e vai até a próxima quarta-feira, 17. Nesse período, houve discussão parlamentar para tentar categorizar as igrejas como atividades essenciais, para que elas pudessem funcionar aos domingos. Na ssembleia leLgislativa, o requerimento foi negado. No Recife, a Câmara de Vereadores aprovou a proposição por 21 votos a 8.

Ainda assim, durante o lockdown, as igrejas e demais templos religiosos poderão abrir somente para atividades administrativas e para preparação e realização de celebrações online. Neste novo período de quarentena, ficarão proibidos de funcionar os serviços de bares e restaurantes; shoppings e galerias comerciais; óticas; salas de cinema e teatros; academias; salão de beleza e similares; comércio varejista de vestuário, calçados, eletroeletrônicos e linha branca, cama, mesa e banho e produtos de armarinho; escolas e universidades (públicas e privadas); clubes sociais, esportivos e agremiações; práticas e competições esportivas; praias, parques e praças; ciclofaixas de lazer, eventos culturais e de lazer, além dos sociais.

Permanecerão ativos os seguintes serviços considerados essenciais: supermercados; padarias; farmácias; postos de combustíveis; petshop; clínicas, ambulatórios e similares; bancos e lotéricas; transporte público; indústrias, atacado e termoelétricas; construção civil; material de construção; materiais e equipamentos de informática; lojas de materiais e equipamentos agrícolas, oficinas e assistências técnicas e lojas de veículos.

Pernambuco já registrou 317.528 casos da covid-19, dos quais 11.383 morreram. No Estado, 605.213 doses de vacinas já foram aplicadas.

Sobre a vacinação em Pernambuco, Câmara afirmou que está buscando alternativas para aumentar a quantidade do imunizante no território, mas também dividiu a responsabilidade com o governo federal. "Estamos em ação permanente para garantir a vacinação. Negociamos a aquisição da vacina russa, por meio do Consórcio Nordeste. Mas o governo federal precisa, de uma vez por todas, cumprir o seu papel", declarou.

"Sabemos que será mais um momento [a nova quarentena] duro para todos, mas temos que proteger a vida. Nenhum governo vai vencer essa doença sozinho. Só é possível superar a pandemia se cada pessoa, família, empresa, cada um de nós for agente de proteção, de cuidado, guerreiros e guerreiras da vida. Vamos fazer destes 11 dias o nosso momento de virada", finalizou o governador.

Estadão
Publicidade
Publicidade