0

Pedestrianismo: causas e tratamentos para a "água no joelho"

22 abr 2019
07h35
  • separator
  • comentários

Você volta do treino de corrida e nota que o joelho está com certo desconforto para dobrar e que seu volume aumentou consideravelmente. E se pergunta: o que aconteceu?

Pois o inchaço do joelho - ou tumefação - conhecido no meio médico como ?derrame articular? e popularmente como "água no joelho? é uma situação relativamente frequente nos esportes, desencadeada nem sempre por apenas uma, mas muitas causas associadas.

Sintomas

Os principais sinais são inchaço e dor, podendo haver ainda vermelhidão local e dificuldade de movimentos. O início dos sintomas pode ser lento e evoluir aos poucos com o tempo, ou ser agudo e rápido.

Causas

Dentre as causas mais comuns de água no joelho estão as lesões de estruturas internas, artrite, artrose, gota e sinovite. Algumas doenças infecciosas como salmonelose, parasitoses intestinais e gonorreia também podem levar a um quadro de artrite com derrame articular.

Vale lembrar que o aumento da produção de líquido sinovial é decorrente de processos inflamatórios dentro da articulação.

Tratamento

Depende muito da causa e pode incluir o uso de medicamentos anti-inflamatórios e antibióticos, drenagem do líquido acumulado através de uma agulha, cirurgia, repouso e perda de peso. Quando é causado por alguma doença, esta também precisa ser tratada.

É recomendado aplicar gelo ou compressa fria para reduzir a dor aguda e inchaço no joelho por de 15 minutos até uma hora, três ou quatro vezes por dia. E nada de congelado (gelo, bloco de vegetais congelados ou qualquer outra coisa) diretamente sobre a pele.

Outra dica é elevar o joelho acima do nível do coração para reduzir o inchaço e evitar o acúmulo de líquidos. Tente apoiá-lo em travesseiros enquanto está deitado na cama ou sentado em uma cadeira.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade