0

Paciente de 36 anos é primeira vítima do coronavírus em Ribeirão Preto

Homem tinha histórico de doenças graves, segundo Secretaria de Saúde local

26 mar 2020
15h53
  • separator
  • 0
  • comentários

SOROCABA - A prefeitura de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, confirmou a morte de um homem de 36 anos, nesta quinta-feira (26), após testar positivo para o coronavírus. O paciente, que teve a morte confirmada às 2h33, tinha histórico de doenças graves, segundo a Secretaria de Saúde do município. Um médico que teve contato com o paciente também testou positivo para o vírus e está em isolamento, afastado das funções. O óbito é o primeiro da cidade e também do interior de São Paulo causado pelo vírus.

De acordo com o secretário da Saúde, Sandro Scarpelini, o paciente tinha quadro de mieloma múltiplo (câncer), neoplasia óssea e de insuficiência renal. Ele estava em tratamento no setor de hematologia do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, quando apresentou sintomas. "Ele havia sido notificado como caso suspeito à Vigilância Epidemiológica no dia 23 (segunda-feira), tinha o resultado positivo e aguardava a contraprova, que saiu agora. Temos de levar em conta que ele tinha doenças associadas muito graves", disse o secretário.

O exame que confirmou o vírus foi feito no próprio hospital, que faz parte da rede de referência do Ministério da Saúde, mas ainda está em processo de credenciamento pelo Instituto Adolfo Lutz. Por esse motivo, o instituto também fará exame de contraprova. "Como já estamos considerando o Hospital das Clínicas como de referência, embora não esteja com a documentação completa, estamos divulgando como caso confirmado", disse Scarpelini.

A Vigilância Epidemiológica foi notificada e está fazendo o levantamento epidemiológico dos contatos do paciente. Conforme o secretário, o homem vinha de longo período de internação. A cidade tem outros três casos positivos de coronavírus, quatro à espera de contraprova e 178 em investigação. "O vírus já deve estar circulando entre nós. Temos que assumir a transmissão comunitária, como a vigilância informa", disse o diretor de atenção à saúde do HC, Antônio Pazin Filho, durante coletiva à imprensa, transmitida por redes sociais. Ribeirão Preto tem ainda outros quatro casos confirmados de coronavírus, quatro aguardando contraprova e 178 em investigação.

O prefeito Duarte Nogueira (PSDB) disse que as medidas de isolamento social adotadas na cidade devem continuar sendo seguidas pela população. Na segunda-feira (23), ele decretou estado de calamidade pública no município e reduziu a circulação de pessoas na cidade. "Este é o momento de total preservação para o isolamento. Não é momento de abrirmos mão e relaxarmos o que já conseguimos", disse. Segundo ele, o cenário é de maior número de casos, as medidas evitam que os sistemas de saúde entrem em saturação.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade