PUBLICIDADE

Aposte em uma alimentação saudável para prevenir o AVC

Manter o equilíbrio sobre aquilo que se coloca no prato pode evitar ou retardar o aparecimento de doenças

29 mai 2021 10h02
ver comentários
Publicidade
Alimentação saudável ajuda a evitar os fatores de risco para o AVC
Alimentação saudável ajuda a evitar os fatores de risco para o AVC
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

O acidente vascular cerebral (AVC) ocorre quando há um entupimento ou o rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro, provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea adequada.

"Uma vez que diabetes, colesterol elevado, obesidade e hipertensão aumentam as chances de AVC, todos os cuidados para controlar essas doenças servem de prevenção, e com isso a alimentação ganha destaque", explica a nutricionista Thaís Souza. 

Seguir uma dieta saudável e equilibrada, que priorize o consumo de alimentos integrais, frutas, verduras e legumes, moderar o consumo de sódio, evitar alimentos ricos em colesterol e gorduras saturadas e controlar o consumo de açúcar são alguns dos hábitos que devem fazer parte da rotina.

"Existem alimentos, por exemplo, com alto teor de ômega 3 e 6 e vitamina E, que funcionam como antioxidantes naturais e auxiliam na prevenção de doença microvascular, além de outros que aumentam o bom colesterol, ajudando a prevenir o AVC", diz o neurologista André Felício.

A seguir, confira alguns alimentos que podem contribuir para a prevenção do AVC e de outras doenças:

Cereais Integrais

São ingredientes ricos em fibras, que auxiliam no controle das taxas de colesterol e glicose.

"Os alimentos integrais devem aparecer em todas as refeições do dia, por isso adicione ao iogurte ou vitamina a granola, prepare um mingau com aveia, e substitua o arroz branco e o pão comum pelas versões integrais nas principais refeições e lanches", sugere Thaís. Mas não se esqueça de regular o consumo de água para ajudar na digestão.

Abacate

É rico em potássio, que ajuda no controle da pressão arterial, reduzindo o risco de AVC. Além disso, é fonte de gorduras insaturadas, que trabalham no controle das taxas de colesterol no sangue. "O abacate pode ser consumido puro, usado para preparo de vitamina, mousse e guacamole. Recomenda-se em média 1/4 da fruta ao dia", ensina Thaís Souza.

Salmão e atum 

"Consumir peixes ricos em ômega 3 duas vezes por semana diminui os riscos de ataque cardíaco, graças ao aumento do colesterol bom (HDL) no sangue e à queda nos níveis de triglicérides", garante a nutricionista.

Nozes

São fontes de magnésio, que ajuda no controle da pressão arterial, e em gorduras insaturadas, que melhoram o perfil de colesterol no organismo. Elas podem ser consumidas puras durante os lanches e a recomendação é de uma porção de 30g ao dia.

Tomate 

É fonte de licopeno, um antioxidante que auxilia no combate aos radicais livres e que pode ajudar na prevenção de AVC. 

Cranberry

A fruta é rica em flavonoides que apresentam propriedades antioxidantes. A inclusão do suco de cranberry na dieta reduz a oxidação do colesterol ruim (LDL) e promove aumento dos níveis de colesterol bom (HDL). A cranberry pode ser consumida na forma desidratada ou como suco. 

Cacau

Os flavonoides presentes no cacau ajudam os vasos sanguíneos a funcionarem melhor, o que reduz a pressão sobre o coração.

"É fonte de catequina e epicatequina, que auxiliam na redução da agregação plaquetária e no controle dos níveis de colesterol no sangue", explica Thaís. O chocolate amargo pode ser consumido na porção de 30g.

Açafrão ou cúrcuma

Tempero possui ação anti-inflamatória e ajuda a controlar problemas como a aterosclerose - caracterizada pelo depósito de gordura, cálcio e outros elementos na parede das artérias, reduzindo seu calibre e trazendo um déficit sanguíneo aos tecidos irrigados por elas. Deve ser adicionado no período final de cozimento dos alimentos em pequena quantidade.

Azeite de oliva extravirgem

É fonte de ômega 9 - uma gordura insaturada que auxilia no aumento das taxas de HDL (colesterol bom) - que protege a saúde cardiovascular. "O azeite deve ser usado a frio para temperar saladas e recomenda-se de 1 a 2 colheres (sopa) ao dia", diz Thaís.

Consultoria: André Felício, neurologista; Thaís Souza, nutricionista

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade