1 evento ao vivo

Noroeste paulista tem 20 cidades com epidemia por dengue

Em situação de emergência, Bauru enfrenta pior surto da doença, com 10 mortes; último balanço estadual ocorreu há mais de um mês

18 mar 2019
22h07
  • separator
  • comentários

SOROCABA - Somente na região noroeste do Estado de São Paulo, já são 20 municípios em situação de epidemia devido aos casos de dengue. A cada balanço divulgado pelas prefeituras, novas mortes são confirmadas. A Secretaria de Saúde de Andradina confirmou nesta segunda-feira, 18, as duas primeiras mortes por dengue, após a chegada de laudos de exames feitos pelo Instituto Adolfo Lutz. As duas vítimas, um homem de 47 anos e um idoso de 86, morreram no fim de fevereiro. A cidade já soma 2.650 casos confirmados da doença este ano.

Em Bauru, a prefeitura convocou uma reunião de emergência após constatação de que muitos domicílios ainda têm criadouros de dengue. A cidade enfrenta a maior epidemia da doença em sua história e já decretou situação de emergência. Foram confirmados 4.875 casos e 10 mortes. Somente nos dois primeiros meses do ano, a rede de saúde fez 100 mil atendimentos de pessoas com sintomas. Fernandópolis chegou a 1.354 casos confirmados. O número já é maior que na epidemia de 2015, quando houve 1.154 casos.

A doença também tem alta incidência na região norte do Estado. Em São José do Rio Preto, foram confirmados 3.240 casos, mas ainda há 4.473 em investigação. Já são quatro mortes confirmadas.

O combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, mobiliza as escolas da rede municipal. Pequenas cidades da região também enfrentam epidemia de dengue. Em Neves Paulista, com 8 mil habitantes, já são 136 casos confirmados. A prefeitura de Uchoa, cidade com 10 mil moradores, teve a primeira morte registrada, após confirmar 79 casos.

O último boletim sobre a dengue no Estado foi divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde no último dia 15 de fevereiro. A pasta informou que aguarda a chegada dos números mais recentes das prefeituras para editar um novo boletim.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade