0

Muay thai: luta desenvolve corpo e mente

5 fev 2019
07h10
  • separator
  • comentários

Chutes e socos podem, sim, fazer bem à saúde. Não se trata de estímulo à violência, mas da adesão à arte marcial que possui um grande número de praticantes no País: o muay thai. Também conhecido como ?thai boxing? em alguns países como Estados Unidos e Inglaterra, é de origem tailandesa e tem mais de 2 mil anos.

Trata-se de uma ótima alternativa para obter um melhor condicionamento físico. Lida essencialmente com alguns elementos como composição corporal, força e resistência muscular, condicionamento cardiorrespiratório e flexibilidade.

O muay thai também é capaz de aumentar a autoestima de quem pratica. Afinal, ao aderir um esporte de combate, a pessoa passa a se sentir mais segura e confiante, exibindo ainda maior disposição.

Treinamento

O treino costuma durar 1h30 e envolve outras atividades que não apenas o combate. O gasto calórico pode ser de 1.000 a 1.500 calorias por aula, dependendo do ritmo e do metabolismo do praticante.

O muay thai desenvolve diversos músculos de uma só vez. Por trabalhar com muitos chutes e joelhadas, a modalidade oferece excelente desenvolvimento para os membros inferiores, glúteos e parte central, que compreende abdome e região lombar.

Coordenação motora e disciplina

Qualquer prática esportiva, especialmente lutas, melhora a coordenação motora. O muay thai exige movimentação de pernas em coordenação com os braços para que haja mobilidade no ringue ao mesmo tempo em que ataque e defesa se alternam.

Outro fator desenvolvido na modalidade é a disciplina. O treino frequente e correto garante que a técnica será aprendida da maneira certa. O esporte também trabalha o respeito ao próprio corpo e do adversário.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade