7 eventos ao vivo

Brasileira pode ter voltado da China com coronavírus

Secretaria de Saúde informou que mulher de 22 anos está bem e já recebeu atendimento; Caso será levado ao Ministério da Saúde

28 jan 2020
00h02
atualizado às 07h55
  • separator
  • 0
  • comentários

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais informou nesta segunda-feira, 27, que apura se uma paciente de 22 anos que esteve na China está infectada pelo coronavírus. A mulher, diz a pasta, foi atendida em uma unidade de saúde de Belo Horizonte com alguns sintomas respiratórios e febre baixa e foi transferida para o Hospital Eduardo de Menezes, onde está sendo acompanhada.

Passageiros desembarcam de voo oriundo da China, depois de casos de coronavírus reportados no país. 26/1/2020.  REUTERS/Ringo Chiu
Passageiros desembarcam de voo oriundo da China, depois de casos de coronavírus reportados no país. 26/1/2020. REUTERS/Ringo Chiu
Foto: Reuters

Segundo a secretaria, a mulher passa bem, já recebeu atendimento e "todas as providências necessárias foram tomadas". "O caso será discutido com o Ministério da Saúde e assim que tivermos novas atualizações, iremos informar", declarou a pasta. O governo chinês informou nesta segunda-feira que o número de mortes em decorrência do vírus chegou a 106, com mais de 4 mil infectados.

Minas chegou a informar na semana passada que investigava um caso suspeito de coronavírus, mas publicou um informe posteriormente no qual afirmava que uma outra paciente, essa de 35 anos, não atendia às orientações oficiais do Ministério da Saúde.

Nesta segunda, o ministério afirmou que o quadro clínico de um paciente que está internado no Hospital Icaraí, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, não se enquadra com os critérios adotados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o coronavírus.

O governo federal disse que a situação está sob controle no País e afirmou que não vê necessidade de averiguar todas as aeronaves que vêm da China. Presidente substituto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres disse que a vigilância sanitária será chamada para análise mais detalhada só se for notificada presença de pessoa com suspeita do vírus, o que ainda não ocorreu em voos que chegaram ao Brasil. Pelo menos outros 12 países, em 3 continentes, já reportaram casos - nesta segunda a Alemanha confirmou um paciente, na região da Baviera.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade