1 evento ao vivo

Estudo revela que 2 bilhões de pessoas sofrem com sobrepeso ou obesidade

12 jun 2017
14h38
  • separator
  • comentários

Cerca de 2,2 bilhões de pessoas sofrem com sobrepeso ou obesidade no mundo e podem sofrer problemas de saúde por conta dessa condição, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira na revista especializada "The New England Journal of Medicine".

A pesquisa, realizada pelo Instituto de Metrologia da Saúde e Avaliação (IHME, pelas suas siglas em inglês) da Universidade de Washington em Seattle (EUA) e apresentada hoje no EAT Food Forum em Estocolmo, se centrou no estudo de 195 países e territórios entre os anos 1980 e 2015.

Os mais de 2,3 mil colaboradores em 133 países se basearam nos dados do Global Burden of Disease (GBD), uma colaboração internacional que avalia sistematicamente a saúde e os seus fatores de risco de 188 países.

Segundo estes dados, 2,2 bilhões de pessoas em 2015 no mundo sofriram com excesso de peso, o que significa 30% da população.

Desta quantidade, 108 milhões de crianças e 600 milhões de adultos tinham um índice de massa corporal no umbral da obesidade, que superava 30.

De acordo com a definição do estudo, um índice de massa corporal (IMC), que associa o peso com a altura do indivíduo, superior a 30 equivale à obesidade, enquanto entre 25 e 30 corresponde ao sobrepeso.

Desde 1980, a obesidade duplicou em mais de 70 países e cresceu continuamente na maioria, além de que no caso das crianças, o ritmo de obesidade de muitos lugares no mundo superou o dos adultos.

Os Estados Unidos foram, com quase 13% de seus habitantes, o país com o maior nível de obesidade entre os 20 mais populosos.

O Egito teve a maior percentagem de adultos obesos, com 35% da sua população; seguido por EUA, com 79,4 milhões de pessoas; e China, com 57,3 milhões.

Por sua vez, 15,3 milhões de meninos chineses e 14,4 milhões de meninos da Índia foram os menores que mais padeceram com esta doença crônica.

No outro lado do espectro, estão Bangladesh e Vietnã, com 1% de obesidade entre seus habitantes.

"O excesso de peso é um dos problemas de saúde pública mais difíceis do nosso tempo, que afeta quase uma em cada três pessoas no mundo", assegurou Ashkan Afshin, um dos autores do estudo e professor da Universidade de Washington.

Os especialistas avisaram que este aumento de peso mundial em crianças e adultos provoca problemas de saúde e doenças que causaram um aumento do número de mortes relacionadas com o sobrepeso e a obesidade nos últimos anos.

No total, 40% das mortes em 2015 relacionadas com o excesso de peso corporal corresponderam a pessoas que, com o índice de massa corporal, estavam com sobrepeso, mas não chegaram a ser consideradas obesas.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade