3 eventos ao vivo

Ervas finas temperam pratos e ajudam na saúde

23 abr 2019
03h41
  • separator
  • 1
  • comentários

O termo ?ervas finas? é bastante utilizado, especialmente, nos programas de culinária. Mas você sabe o que ele significa? Ao contrário do que o nome possa indicar, elas não são especiarias raras ou bem mais caras: na verdade, caracterizam-se por apresentarem um aroma e sabor mais intensos, seja na versão fresca ou na desidratada. Também são muito usadas por quem gosta de decorar os pratos que prepara.

Para quem procura um gostinho a mais na comida, vale apostar nas ervas finas (como cebolinha, salsinha, orégano, tomilho, manjericão) para completar o prato. Isso porque essas folhas, que são temperos tradicionais, apresentam um sabor intenso para que qualquer receita - de carne à massa - ganhe um paladar mais marcante.

Benefícios

Uma qualidade muito importante é que as ervas podem substituir grande parte do sal. Elas devem ser usadas, preferivelmente, frescas, por conterem seus aromas e princípios ativos em plena form. Entretanto, nada impede que sejam usadas as secas também, compradas em supermercados.

Vale lembrar que o sódio não é de todo vilão, mas seu excesso pode causar algumas complicações - como aumento da pressão arterial, por exemplo, que resulta em problemas do coração. Por isso, apostar em um tempero que reduz a sua quantidade é uma boa maneira de manter a saúde em dia e evitar problemas.

Ervas de Provence

Mistura típica francesa, não leva condimentos e sim ervas da região da Provence, no sul da França. Sua composição pode variar conforme a cidade ou a receita da família, mas não podem faltar alecrim, tomilho, alfazema (lavanda) e manjerona, em quantidades iguais. Orégano também é comum. Esta mistura é muito perfumada e pode ser preparada fresca para ser utilizada na hora.

Cuidados

As ervas frescas possuem um aspecto viçoso e não devem apresentar manchas escuras ou amareladas. Elas devem ser lavadas com água e armazenadas em um saco plástico na geladeira.

Estadão
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade