0

Epidemia de cólera no Iêmen já tirou a vida de 115 pessoas

14 mai 2017
14h34
  • separator
  • comentários

A epidemia de cólera no Iêmen já tirou a vida de 115 pessoas nas últimas três semanas, segundo informou neste domingo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR).

O diretor de operações do CICR, Dominik Stillhart, disse em uma coletiva de imprensa em Sana que desde 27 de abril mais de 8,5 mil pessoas foram levadas a hospitais em 14 províncias do país sob suspeita de estar com a doença.

O diretor indicou que visitou dois hospitais da capital iemenita nos quais pôde comprovar o grande número de doentes de cólera, ultrapassando as capacidades destes centros médicos.

"Me surpreendi ao ver vários pacientes recebendo tratamento sob as árvores do jardim do hospital ou junto a um veículo no pátio", disse o diretor de operações.

O responsável acrescentou que a Cruz Vermelha está tentando aumentar sua ajuda para frear esta crise humanitária no Iêmen, afundado em uma guerra civil há mais de dois anos.

Na quinta-feira, a Organização Mundial da Saúde informou que o surto de cólera já havia matado 51 pessoas.

A agência da ONU estabeleceu dez novos centros de tratamento nas áreas onde há um número crescente de pacientes com cólera, explicou a OMS em um comunicado.

As equipes da OMS distribuíram remédios, material médico, kits com soluções de reidratação oral e líquida administrados por via intravenosa e equipamentos para tratar os que sofrem com diarreia nas zonas afetadas.

Um total de 7,6 milhões de iemenitas vivem em áreas em risco de transmissão desta doença, segundo os cálculos da OMS.

EFE

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade