PUBLICIDADE

Emagreça rápido: 5 mitos e verdades sobre controlar o desejo por doces

Especialista analisa condutas para diminuir a vontade de comer alimentos ricos em açúcar

5 out 2021 14h05
| atualizado às 14h35
ver comentários
Publicidade
Hábitos simples podem evitar doenças
Hábitos simples podem evitar doenças
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Emagrecer rápido é o sonho de muitas pessoas que estão acima do peso. No entanto, estratégias mirabolantes e milagrosas, que prometem resultados incríveis em poucos dias, costumam ser perigosas. Algumas até funcionam por um período, mas, no final, terminam em efeito sanfona: a pessoa perde peso rápido e engorda logo em seguida. Isso acontece porque essas dietas, geralmente, são muito agressivas e pouco sustentáveis. Sem falar dos riscos que elas podem ocasionar para a saúde.

No Brasil, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mais da metade da população está acima do peso. Porém, após a pandemia de Covid-19 obrigar as pessoas a passarem mais tempo dentro de casa, longe de atividades do dia a dia, a tendência é que esse número tenha aumentado ainda mais. E um dos grandes responsáveis pelo ganho de peso excessivo é o consumo desenfreado de doces, que também pode contribuir para o desenvolvimento de diabetes.

"Em primeiro lugar, para controlar o desejo de comer doces, o ideal é ter um hábito alimentar equilibrado, variado e, preferencialmente, o mais natural possível. Composto por refeições como um bom café da manhã, um almoço adequado, um jantar e, eventualmente, lanches que não tenham doces com açúcar adicionado", conta a Dra. Marcella Garcez, médica nutróloga e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Que o açúcar é um dos principais vilões de uma alimentação saudável, muita gente já deve saber. Inclusive, é comum que, no imaginário popular, apareçam algumas "soluções" drásticas e mágicas para diminuir o consumo da substância. Mas será que elas realmente funcionam? Confira a análise da Dra. Garcez:

1 - Comer doces após as refeições é uma boa estratégia - Mito

"O hábito de comer doces e, particularmente, aqueles que trazem açúcares adicionados, sempre após uma grande refeição é um equívoco alimentar que nós adquirimos desde a infância. Ele é um mal hábito alimentar, que deve ser, aos poucos, retirado do padrão alimentar das pessoas", conta a médica.

2 - Substituir doces industrializados por frutas, nozes e castanhas vale a pena - Verdade

Porém, conforme a especialista mencionou, é uma conduta que precisa ser retirada aos poucos. Eliminar totalmente o consumo de doces, de um dia para o outro, dificilmente trará bons resultados à longo prazo. "O ideal é comer alimentos adocicados que não tenham açúcar adicionado, como as frutas, frutas secas e até mesmo um pequeno pedacinho de chocolate, que tenha, pelo menos, 70% de cacau na sua composição", recomenda a Dra. Garcez.

3 - Reduzir as porções de doce pode ajudar a conter o desejo - Mito

Comer um pouquinho de doce para satisfazer uma vontade pontual - desde que seja algo bem eventual - não causará grandes prejuízos. Porém, o risco é transformar isso em um hábito. "Sempre que consumimos alimentos ricos em açúcares e carboidratos refinados existe, logo após o consumo, um pico de insulina que permanece por algumas horas. Logo depois, essa insulina abaixa, a glicemia também e a pessoa sente uma compulsão por comer mais doce. Isso vira um ciclo vicioso, que faz com que a pessoa tenha desejo de comer doces sem parar", explica a médica.

4 - Existem alimentos que diminuem a compulsão por doces - Verdade

Além de substituir doces industrializados por opções adocicadas e naturais, como vimos no segundo item, outra boa alternativa é apostar em alimentos ricos em triptofano, como bananas, peito de frango, amendoim e feijão. "O triptofano é um aminoácido precursor da serotonina, que é um neurotransmissor responsável pela sensação de prazer. Níveis baixos circulantes de serotonina no sistema nervoso podem fazer com que a pessoa tenha compulsão alimentar, particularmente, por alimentos hiperpalatáveis - ricos em açúcares e farinhas refinadas", diz a especialista.

5 - Carboidratos complexos reduzem o desejo por doces - Verdade

Exagerar no consumo de pães e massas, mesmo que salgados, provoca reações muito semelhantes ao consumo desenfreado de doces. Isso acontece porque, dentro do nosso organismo, todos esses alimentos são considerados carboidratos simples, de baixa complexidade e rápida absorção. Substituir esses ingredientes por carboidratos complexos, como aveia, legumes, tubérculos e frutas, por exemplo, pode contribuir para frear o desejo de comer doces durante o dia. "Isso vai fazer com que a pessoa tenha uma sensação de saciedade por um tempo mais prolongado. E não vai ter grandes necessidades de ingerir doces ao longo do dia", finaliza a Dra. Garcez.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade