PUBLICIDADE

Dia do Ginecologista alerta para o descaso com a saúde da mulher

Especialista explica a importância do profissional para o bem-estar feminino

30 out 2021 12h02
ver comentários
Publicidade
Dia do Ginecologista ressalta a importância do profissional
Dia do Ginecologista ressalta a importância do profissional
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Hoje, dia 30 de outubro, é comemorado o Dia Nacional do Ginecologista e Obstetra, profissionais responsáveis pelo acompanhamento da saúde das mulheres. Uma data simbólica que, além de homenagear os médicos da área, também serve de alerta para conscientizar a população sobre a importância dos especialistas para a comunidade feminina.

Sobretudo no atual momento, após o Governo Federal vetar a distribuição gratuita de absorventes, falar sobre o assunto se tornou mais do que necessário: urgente. De acordo com a ginecologista e obstetra, Dra. Flávia Gusmão Rossi, essa questão é um tema de saúde pública. "Quando as mulheres não têm acesso ao absorvente, acabam utilizando outros itens, muitas vezes inadequados, como: papel higiênico, pedaços de tecido, meias, miolo de pão, jornal, ou não realizar a troca do absorvente no momento adequado. Esses materiais podem propiciar o aumento de infecções ginecológicas e do trato urinário", explica.

A distribuição de absorventes pela rede pública de saúde seria uma excelente forma de preservar a saúde de milhões de brasileiras, que não têm poder econômico para comprar o item de higiene. Inclusive, os recentes problemas socioeconômicos do Brasil, como o aumento da inflação e do desemprego, são fatores que atingem em cheio a população e elevam o número de mulheres que não possuem condições financeiras para arcar com o uso adequado dos absorventes.

"A dificuldade de acesso e o uso inadequado de absorventes menstruais estão relacionados com o aumento do absenteísmo escolar, universitário, e no trabalho de meninas e mulheres das classes menos favorecidas. A distribuição gratuita desses itens de primeira necessidade melhoraria o desempenho escolar e profissional das mulheres de classes menos favorecidas. A distribuição poderia ocorrer no ambiente escolar, universitário e em postos de saúde", completa a Dra. Rossi.

A importância do ginecologista para a saúde da mulher

No entanto, o uso correto de absorventes é fator básico de higiene feminina. Apesar de fundamental, os cuidados com a saúde vão muito além do acesso a esse item. É importante que as mulheres saibam que é necessário realizar consultas periódicas com um ginecologista, para avaliar e acompanhar de perto o bem-estar do organismo como um todo.

"Toda mulher deve se consultar anualmente com um profissional habilitado para esclarecer dúvidas sobre seu órgão reprodutor e obter orientações de higiene e quanto ao calendário vacinal, a fim de prevenir e evitar doenças ginecológicas e sexualmente transmissíveis. As mulheres com mais de 25 anos e cuja vida sexual já se iniciou devem realizar o rastreio de câncer de colo uterino, e mulheres com mais de 40 anos devem realizar o rastreio de câncer de mama", conta a ginecologista.

Telemedicina pode encurtar distâncias

Segundo a Dra. Rossi, nem todas as cidades do Brasil possuem especialistas habilitados para acompanhar a saúde da mulher. No entanto, consultas virtuais podem resolver uma boa quantidade de problemas e facilitar a vida de quem não quer sair de casa. "Com o advento da telemedicina no Brasil, após a pandemia da Covid-19, qualquer pessoa que tenha à sua disposição um computador ou smartphone conectado à internet pode ter acesso a um profissional capacitado. Nosso país não tem especialistas em todos os municípios e às vezes a paciente precisa realizar uma viagem de 8 horas até encontrar com um especialista", revela.

"Na ginecologia, a telemedicina permite, por exemplo, a solicitação de exames de rotina anual, primeira consulta de ginecologia, orientações sobre contracepção, planejamento de gestação e segunda opinião de casos complexos", finaliza a médica.

A mensagem final é de que não existe mais espaço para achismos quando o assunto é saúde da mulher. Tirar dúvidas com amigas ou recorrer à métodos e simpatias caseiras é algo desnecessário e, até certo ponto, perigoso. Consultar um ginecologista é apostar na certeza de ter um acompanhamento correto, para prevenir e tratar possíveis problemas de saúde.

Fonte: Dra. Flávia Gusmão Rossi, head de ginecologia do Grupo Conexa, maior player de saúde digital integral da América Latina.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade