2 eventos ao vivo

Brasil contabiliza média móvel diária de 493 mortes por coronavírus neste sábado

Ao todo, 22.097 novos casos e 461 mortes foram registrados nas últimas 24 horas; País é o terceiro no mundo com mais infectados pela doença

17 out 2020
20h10
atualizado às 20h17
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Brasil registrou média móvel diária de 493 óbitos pela covid-19 neste sábado, 17. A média móvel registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana.

Segundo dados do consórcio dos veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, o País teve 22.097 novos casos e 461 novos óbitos nas últimas 24 horas. No total são 5.223.667 pessoas contaminadas e 153.690 mortas em decorrência do novo coronavírus desde o início da pandemia. O balanço do Ministério da Saúde, por sua vez, indica que 4.635.315 brasileiros se recuperaram da doença e outros 435.372 seguem em acompanhamento.

O Estado de São Paulo, que tem os maiores números absolutos da covid-19 no País, registrou 1.062.634 casos e 37.992 óbitos neste sábado. Desde às 20h do dia anterior foram contabilizados 5.394 novos casos confirmados e 122 mortes. De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, 941.527 pessoas se recuperaram da doença. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 40,8% na Grande São Paulo e 41,3% no Estado.

Já no Rio de Janeiro foram registradas 61 mortes e 129 novos casos da doença no período de 24 horas. Até agora, 19.715 pessoas morreram em função do coronavírus no Estado, que tem 289.569 casos.

O Brasil continua como o terceiro país mais afetado pela pandemia em número de contaminados, conforme contagem da Universidade Johns Hopkins. Está atrás apenas de Estados Unidos e Índia, que ocupam a primeira e segunda posição, respectivamente. No entanto, em relação ao total de óbitos, o País se mantém na vice-liderança.

Parceria

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. De forma inédita, a iniciativa foi uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia e se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

De acordo com o Ministério da Saúde, 24.062 novos casos de covid-19 e 461 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas, o que eleva o total para 5.224.362 pessoas infectadas e 153.675 que perderam a vida por conta da doença. Os números diferem dos compilados pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Veja também:

Venezuela: os trabalhadores da saúde com salários de US$ 4 por mês e sem equipamentos de proteção
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade