5 eventos ao vivo

Startup cria game fitness e cresce 1000% durante pandemia

O jogo RadarFit, da empresa homônima, trabalha com um sistema de recompensas para estimular o estilo de vida saudável dos usuários

22 out 2020
09h00
atualizado às 12h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A cada passo dado no caminho para uma vida mais saudável, há uma recompensa imediata pelo esforço empenhado. Criado pelas empreendedoras Jade Utsch, Jennifer de Faria e Tatiany Ribeiro, o game fitness RadarFit possui essa proposta e tem atraído muitos usuários. Com o isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), a startup cresceu, entre março e setembro deste ano, mais de 1000% em número de usuários e faturamento ante o mesmo período de 2019.

A dinâmica do game fitness é simples e lembra a de alguns jogos mobile, como, por exemplo, o tradicional "Candy Crush", em que o usuário precisa percorrer uma trilha de desafios para ir avançando no tabuleiro digital. Em vez de doces e guloseimas virtuais, a RadarFit desenvolve uma jornada customizada com base em um objetivo de saúde escolhido pelo usuário.

As três empreendedoras que fundaram a RadarFit: Jade Utsch (à esq.), Tatiany Ribeiro (ao centro) e Jennifer de Faria (à dir.)
As três empreendedoras que fundaram a RadarFit: Jade Utsch (à esq.), Tatiany Ribeiro (ao centro) e Jennifer de Faria (à dir.)
Foto: RadarFit / Divulgação

Dentro do jogo, há missões para estimular a prática de exercícios físicos, a adoção de uma alimentação mais saudável, uma maior hidratação diária e também a prática regular de meditação. Assim que o sistema da RadarFit recebe o peso, altura, gênero, idade e a meta de saúde selecionada, a inteligência artificial (IA) embutida no game já realiza cálculos para desenvolver uma trilha e desafios diários específicos para o usuário.

"O que a gente propõe não é uma solução milagrosa", afirma a CEO da RadarFit, Jade Utsch. "Nós sabemos o porquê as pessoas têm dificuldade em ter uma vida saudável e oferecemos ferramentas para que ela consiga isso." Segundo a empreendedora, o fator que mais desmotiva as pessoas a começar ou manter um estilo de vida salutar é a falta de recompensa imediata. " Quando a gente faz 1h de academia, a gente não sai de lá com o corpo que a gente quer."

Para uma constante motivação dos usuários em sua solução, as três fundadoras da startup não criaram apenas uma interface de jogo, mas também desenvolveram um sistema de recompensas. A cada desafio cumprido, o usuário recebe moedas, que podem ser acumuladas e trocadas por prêmios, como, por exemplo, TVs, smartphones, caixas de som e outros eletrônicos.

Crescimento de 1000%

O crescimento da RadarFit, como conta Jade, foi acelerado pelo isolamento social. O game fitness já estava disponível no mercado desde 2017, oferecendo seus serviços para empresas que queriam estimular uma vida mais saudável de seus funcionários.

Com a pandemia, a startup decidiu expandir seu escopo para o público geral. "Abrimos o nosso jogo para que as pessoas pudessem usar nossa tecnologia e ter uma rotina fitness em casa", diz a CEO. "A gente já pretendia fazer esse movimento, mas com tudo o que aconteceu, aceleramos nossos planos."

O game fitness RadarFit estimula a prática de uma vida mais saudável por meio de um sistema de recompensas
O game fitness RadarFit estimula a prática de uma vida mais saudável por meio de um sistema de recompensas
Foto: RadarFit / Divulgação

Com essa nova frente de negócio aberta, o game fitness ganhou impulso e atingiu uma base de 30 mil usuários. No faturamento, esse número de novos jogadores também teve um bom reflexo. Segundo Jade, a startup teve um aumento de 1000% em faturamento entre os meses de março e setembro neste ano, quando comparados com o mesmo período no ano passado.

Hoje, o game fitness RadarFit está disponível em três línguas - português, inglês e espanhol - e presente em 14 países da América Latina e Europa. O custo, para empresas, é de R$ 4,90 por colaborador a cada mês. Já para o público geral, o jogo possui uma mensalidade de R$ 15,90 e pode ser baixado tanto na Google Play Store (Android), quanto na Apple Stores (iOS).

Veja também:

Como a Tesla fez de Musk a 2ª pessoa mais rica do mundo
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade