0

Dia Internacional da Mulher: é importante prestar atenção na saúde

Veja as principais doenças que acometem principalmente as mulheres

8 mar 2019
14h23
  • separator
  • comentários

No Dia Internacional da Mulher, além dos debates acerca de questões sociais e profissionais, é importante prestar atenção na saúde. Algumas doenças possuem incidência expressivamente maior em mulheres, causando milhares de casos de infertilidade, depressão e morte todos os anos. Conheça algumas e previna!

Dia Internacional da Mulher: é importante prestar atenção na saúde
Dia Internacional da Mulher: é importante prestar atenção na saúde
Foto: Freepik / Sport Life

Dia Internacional da Mulher: cuide-se e previna doenças

HIV/AIDS

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), essa é a principal causa de morte de mulheres entre 15 e 49 anos de idade. Principalmente em países em desenvolvimento com alto índice de pobreza, a violência sexual e a educação precária sobre métodos de proteção contribuem para o número de casos. O principal método de prevenção da AIDS é usar camisinha em todas as relações sexuais. No caso dos pais, é importante conversar sobre a vida sexual dos filhos e ensinar a se protegerem.

Câncer de mama

Somente no Brasil, mais de dois milhões de casos aparecem a cada ano e 29% de todos os novos casos de câncer são nas células da mama. Histórico familiar da mulher, obesidade, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e uso de contraceptivos hormonais são alguns dos agravantes que contribuem ao surgimento da doença. Além do auto-exame, é importante consultar um médico regularmente, pois o câncer de mama possui tratamento, inclusive oferecido pelo Sistema Público de Saúde (SUS). Previna-se: o diagnóstico precoce é imprescindível.

AVC

É a maior causa da morte de mulheres com idade acima dos 60 anos, segundo a OMS. O acidente vascular cerebral é uma doença comum, com mais de 150 mil casos por ano no Brasil, e não tem cura. O diagnóstico, quando não tardio, evita maiores danos cerebrais - que incluem dificuldade de fala, diminuição da visão e alterações motoras. Evitar estresse excessivo e contínuo, assim como alimentação equilibrada e exercícios físicos, são algumas ações preventivas. Se o aparecimento de qualquer sintoma for percebido, tais como dificuldade de fala, insensibilidade ou paralisia em partes do corpo e alteração do nível de consciência, deve-se procurar ajuda médica o mais rápido possível.

Fibromialgia

Muito comum no Brasil, atinge, também, mais de dois milhões de pessoas todos os anos, sendo que 7 a cada 10 casos são de mulheres entre os 20 e os 50 anos de idade, segundo Dr. Charles Amaral de Oliveira, membro da American Society of Interventiomal Pain Physicians (ASSIP), em entrevista ao portal do Hospital Sírio-Libanês. Trata-se de intensa dor no corpo, que ocorre geralmente na região dos ombros, coluna vertebral, próximo da bacia e dos glúteos e aos lados dos cotovelos. Não se sabe ainda o que causa as dores, que podem mudar de local e durar anos ou a vida inteira. É comumente confundida com outras complicações, o que dificulta o tratamento. A doença não tem cura, mas pode ser tratada com medicamentos e psicoterapia. O estresse é um agravante, previna-se.

Sport Life

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade