PUBLICIDADE

Mamãe Zen: 5 dicas para meditar com os filhos

Ter o hábito de meditar com os filhos pode ser muito prazeroso e divertido. Confira dicas para lhe ajudar a introduzir a prática às crianças

7 mai 2021 11h00
Publicidade

Meditar com os seus filhos pode ser muito benéfico tanto para você quanto para as crianças. Por isso, que tal aproveitar o Dia das Mães para começar a implementar algo diferente, mas muito importante, como a meditação, na sua rotina com os pequenos?

E olha que interessante: as crianças meditam melhor do que os adultos. Elas só não conseguem meditar por muitos minutos. Um adulto quando senta para meditar está cheio de pensamentos, já a criança tem a capacidade de sentir com grande velocidade.

Para lhe ajudar a meditar com os filhos e incluir essa prática no dia a dia, compartilho cinco dicas essenciais. Tenha boas meditações com as crianças!

1 - Dê o exemplo

As crianças adoram ser como os adultos, adoram imitá-los. Por isso, se você se sentar, falar que vai meditar e convidá-las, isso tem muito mais força do que se você só disser para elas meditarem. Dê o exemplo!

Além disso, conte a elas o motivo da meditação ser importante para você. Será que a prática lhe traz paz? Aprender técnicas de respiração lhe transforma em uma pessoa melhor? Diga por que a meditação é interessante e dê o exemplo.

2 - Utilize objetos

Use coisas tangíveis, materiais, uma almofada especial de meditação, um sino, um cheirinho, um aroma, por exemplo, alguma coisa que torna palpável a meditação. Isso ajuda com que os pequenos participem da prática.

Eu, por exemplo, tenho um sino. Quando eu vou dar aulas nas escolas é sempre encantador para as crianças ouvirem o sininho tocando quando fecham os olhos para meditar.

Meditar com os filhos pode ser muito prazeroso e divertido
Meditar com os filhos pode ser muito prazeroso e divertido
Foto: fizkes / iStock

3 - Foque na respiração

Mostre para as crianças que a respiração é automática, porém podemos controlá-la quando quisermos. Se respiramos profundamente, sentimos o ar que vem das árvores, e cada árvore capturou raios de Sol nas suas folhas. Isso chamamos de fotossíntese. E é essa energia que vem do Sol que usamos para falar, andar, brincar, amar, beijar e abraçar. Isso tudo é verdade.

Torne a respiração um momento de presença, sentir o presente de estar vivo.

4 -  Escolha o que quer sentir

A meditação será mais intensa quando vocês sentirem. Escolha o que você quer sentir com os seus filhos. Comece sentindo paz, alegria, coisas que as crianças conhecem.

Mas, depois, intensifique o sentir. Se todos vão sentir amor, por exemplo, imagine todos meditando num círculo, sentindo amor uns pelos outros. A mãe sente amor pelos filhos e os filhos sentem amor pela mãe. Sinta, sinta mais forte, mergulhe nesse amor.

Sinta o amor tomando todo o quarto, toda a casa. Um amor gigante que se espalha pelo mundo focado naquela pessoa. É assim que meditamos, na intensificação de uma energia.

5 - Use a criatividade

A meditação pode ser feita com criatividade. Ao meditar, encontre o que funciona melhor para você e seus filhos. Um exemplo é pensar em um tema do dia para meditarem, como fazer uma meditação de saudade para a vovó, mandar todo o carinho de vocês e receberem o carinho dela que vem lá de longe. Ter criatividade para trazer temas nas meditações é algo válido e importante.

Mais essencial ainda é que meditar é sentir. Namastê!

Meditação para crianças, como começar? :

 

Seja Zen com Sat Seja Zen com Sat
Publicidade