PUBLICIDADE

Compaixão não é o mesmo que ter pena. Entenda a diferença!

A energia da compaixão é muito poderosa e faz você inclusive agir para diminuir a dor de outro ser vivo

5 abr 2021 12h04
Publicidade

Existem monges que meditam durante muitas horas apenas na energia da compaixão, que é muito poderosa. E essa energia é diferente da energia de ter piedade, dó ou pena.

A energia de ter pena é a dor que você sente quando vê o sofrimento de alguém. Essa energia é receptiva e passiva. Ao ver um cachorro machucado na rua, por exemplo, em vez de cuidar dele, você tem somente dó. Portanto, é a sua dor que lhe incomoda e isso não lhe motiva a um outro estado vibratório.

Compaixão é quando você busca a dor do outro dentro de si mesmo
Compaixão é quando você busca a dor do outro dentro de si mesmo
Foto: PeopleImages / iStock

Já a compaixão é quando você busca a dor do outro dentro de si, que entra em você não para causar incômodo, mas para ajudar aquele ser vivo a processar o momento de sofrimento. A compaixão é ativa. Você busca agir para diminuir a dor do outro. E fazer algo não precisa ser necessariamente na matéria, pode ser também energético. Alguém no alto da montanha, por exemplo, meditando, emanando compaixão, vai alterar a energia das pessoas do planeta.

A compaixão é colocar todos os seres no seu coração. Aceitar que o sofrimento é inevitável, mas pode ser minimizado na hora certa, com sabedoria. No vídeo a seguir, saiba mais sobre as diferenças entre compaixão e ter dó e a importância de desenvolver um olhar compassivo aos outros e a si mesmo.

Compaixão não é o mesmo que ter pena. Entenda a diferença!:

 

Seja Zen com Sat Seja Zen com Sat
Publicidade