PUBLICIDADE

Paralimpíadas de Tóquio: Brasil busca recorde de medalhas

Além de superar o oitavo lugar do Rio de Janeiro, a delegação brasileira quer o centésimo ouro de sua história

23 ago 2021 14h22
| atualizado em 24/8/2021 às 15h02
ver comentários
Publicidade
Jogos Paralímpicos de Tóquio 2021
Jogos Paralímpicos de Tóquio 2021
Foto: Shutterstock / Sport Life

Quando se trata de Jogos Paralímpicos, o Brasil acumula uma série de resultados positivos e uma evidente evolução ano após ano. Em 2016, nos Jogos do Rio de Janeiro, os atletas brasileiros conseguiram alcançar a expressiva marca de 14 medalhas de ouro, 29 de prata e 29 de bronze, totalizando 72 medalhas. Recordo absoluto do país.

Esse desempenho garantiu a oitava posição no quadro de medalhas das Paralimpíadas de 2016. Se compararmos com as Olimpíadas fica claro que o Brasil possui marcas mais expressivas nas modalidades paralímpicas. Neste ano, em Tóquio, o país conquistou 21 medalhas e a décima segunda posição. Foi a melhor participação brasileira na história das Olimpíadas, mas, ainda assim, abaixo do resultado dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, cinco anos atrás.

E para o evento que começa nessa terça-feira (24), as expectativas são otimistas. O Brasil levará a segunda maior delegação de sua história para o Japão, atrás apenas da equipe de 2016, que garantiu vaga em todas as modalidades por ser o país-sede do evento. Atletas icônicos como Alan Fonteles (atletismo), Daniel Dias (natação) e Izabela Campos (atletismo) são alguns dos favoritos ao pódio em Tóquio.

A meta estabelecida pelo CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) é de se manter entre os dez primeiros no quadro de medalhas. Além disso, caso o Brasil consiga ao menos 13 medalhas de ouro, chegará à impressionante marca de 100 ouros em Jogos Paralímpicos.

Outro objetivo - já alcançado - foi o de ter ao menos 38% da delegação composta por atletas femininas. Em Tóquio, segundo o CPB, o time brasileiro terá 95 mulheres, o que representa 40% da equipe.

Apesar de ainda estar abaixo dos 50%, o número demonstra uma evolução da participação feminina no esporte brasileiro e é algo a se comemorar. Nos Jogos Olímpicos desse ano, por exemplo, as mulheres somaram oito pódios e foram fundamentais para garantir o melhor desempenho do Brasil em sua história olímpica.

A cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos acontecerá no Estádio Olímpico de Tóquio, na madrugada dessa terça-feira (24). O evento vai até o dia 5 de setembro e promete grandes emoções e histórias de superação. A transmissão para o Brasil acontecerá pelos canais SporTV.

Sport Life
Publicidade
Publicidade