1 evento ao vivo

Estimular bebês traz benefícios ao desenvolvimento intelectual, da linguagem e psicomotor

Primeiros 36 meses de vida são essenciais para a evolução do cérebro humano

10 jun 2019
12h37
  • separator
  • 0
  • comentários

A chegada de um bebê ao mundo é extremamente tumultuada para ele, que sai de um ambiente aconchegante, quentinho, relativamente silencioso e com alimentação a todo instante na barriga da mãe para um lugar frio, barulhento, instável.

Mas os pequeninos precisam muito mais do que cuidados, proteção e alimento. Os primeiros 36 meses de vida são essenciais para a evolução do cérebro humano, pois é nesse período que estamos aptos a expandir as nossas capacidades mentais.

Por isso, estimular os bebês traz diversos benefícios, como desenvolvimento psicomotor, que integra a evolução intelectual, psicossocial, motora e da linguagem.

Lays Veloso, psicomotricista pela Organisation Internationale de Psychomotricité et Relaxation (OIPR - Paris), elaborou três dicas para você que quer impulsionar a evolução do seu filho, mas não sabe como. Ela é fundadora do BabyOlogy, primeiro spa de bebês especializado em psicomotricidade do Brasil.

Segundo a especialista, essas técnicas contribuem com o equilíbrio, a locomoção, a concentração, a força e ainda ajudam nos aspectos psíquicos e intelectuais do bebê.

Estimule o eixo corporal

Essa técnica é recomendada para bebês a partir dos dois meses até um ano de vida e trabalha o eixo corporal em relação ao equilíbrio e o desenvolvimento do tônus. Para executá-la, o bebê já deve estar com o pescoço bem firme e ter o hábito de ficar de bruços.

Utilize um lençol infantil para garantir mais segurança, dobre ao meio, coloque no chão e ponha o bebê em cima do tecido em uma das pontas. A dobra tem que ficar na altura das axilas até os pesinhos.

Depois, enrole o bebê com calma e delicadeza com os bracinhos para dentro, descubra e role ele de um lado para o outro (direita e esquerda). Segure a outra ponta do lençol e desenrole cuidadosamente o bebê: ele vai sentir como se estivesse rolando sozinho.

Se o bebê chorar, não se preocupe. Essa posição e esse deslocamento são novos para ele. A ideia é trabalhar a locomoção, o rolar, o rastejar, o sentar e a evolução psicomotora da criança em relação ao desenvolvimento do equilíbrio, da atenção e do tônus muscular.

É possível fazer esse exercício duas vezes ao dia por cinco minutos quando o bebê estiver acordado e bem disposto.

Desenvolva o cérebro e o equilíbrio

Outro método para estimular o equilíbrio e as funções cerebrais da criança é fazer um balanço com um lençol infantil. São necessárias duas pessoas para segurar cada ponta do lenço (frente e atrás) que será esticado como se fosse uma rede.

O objetivo é fazer o pequenino sentir o balanço em relação ao seu corpo e estimular o sistema vestibular do cérebro da criança. A pessoa que estiver segurando o lençol na parte de trás do pequeno pode levantar um pouco mais o tecido para que ele fique mais firme de acordo com o desenvolvimento do bebê.

Essa técnica pode ser aplicada com a criança sentada, quando for mais velha, fechando cada vez mais o lençol em formato de rede.

Explore a consciência corporal

Essa técnica vai trabalhar o desenvolvimento psíquico e motor do bebê. Coloque um lençol infantil no chão, deite a criança sobre o tecido com as costas para o solo e arraste-a cuidadosamente pelos pesinhos. Puxe o bebê para os dois lados (direita e esquerda), ou pela cabeça, como se ele estivesse rastejando.

A ideia é fazer a criança sentir o seu corpo no chão e organizar toda a atenção, a força, o tônus e a noção espacial por meio da consciência corporal ao se arrastar. Esse método também pode ser aplicado com o bebê de bruços.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade