PUBLICIDADE

Emagrecimento: como saber se você realmente está em déficit calórico

Queima do excesso de gordura depende diretamente do consumo e do gasto energético

27 abr 2022 08h52
ver comentários
Publicidade
Déficit calórico é chave para o emagrecimento
Déficit calórico é chave para o emagrecimento
Foto: Shutterstock / Sport Life

O déficit calórico é o principal "segredo" do emagrecimento. Ele consiste, basicamente, em gastar mais energia do que se consome. Dessa maneira, seu organismo vai buscar outras fontes energéticas, como o estoque de gordura do corpo, para conseguir desempenhar todas as funções do dia a dia. Por isso o emagrecimento é inevitável quando estamos nessas condições.

Como entrar em déficit calórico

Portanto, para entrar em déficit calórico, além de evitar alimentos com muitas calorias, também é recomendado praticar atividades físicas para elevar a demanda energética do corpo. Mas, nem tudo é tão fácil e simples assim. É necessário ter cuidado para não realizar um déficit muito agressivo para o organismo, assim como também é importante ter atenção para não estagnar.

"Acompanhando meus alunos eu percebo que muitos começam uma dieta para perder gordura corporal e vão muito bem por conta própria. Mas, depois de um tempo, não conseguem sair desse processo de estagnação. A pessoa está comendo pouco, se exercitando e não vê resultados", revela o treinador e assessor esportivo, Leandro Twin.

Segundo o especialista, isso costuma acontecer por causa de adaptações do organismo no processo de emagrecimento. O que antes era um déficit calórico para você, depois de algum tempo, pode deixar de ser.

Evite a estagnação

"É simples: se você está em déficit calórico, você perde gordura. Se você não está perdendo peso, nem gordura e nem nada: você não tem um déficit calórico real. Você tem um déficit calórico imaginário ou matemático, o que não é nada na prática", conta o treinador.

"No começo, por exemplo, quando você pesa 100kg e começa uma dieta com 'X' calorias, você tem um metabolismo funcionando a 100%. Só que o corpo vai tentar frear isso. Ele abaixa o seu metabolismo e se você não abaixa as calorias da dieta, você fica estagnado", completa Twin.

Para quebrar essa estagnação é necessário aumentar o déficit calórico. E as únicas maneiras de conseguir isso são através do treino e da alimentação. É preciso treinar mais e/ou comer menos.

Por isso é fundamental não começar um plano de emagrecimento com estratégias agressivas. Além delas oferecerem riscos para a saúde e aumentarem as chances de desenvolver algum tipo de compulsão, ainda podem te deixar sem alternativas quando o metabolismo se adequar a nova realidade.

"Se você estiver estagnado, você pode e deve reduzir, pelo menos, 300 calorias. Tirando do carboidrato e da gordura, mas preservando a proteína em 2g/kg nesse momento. Também é possível, juntamente com essa manobra, aumentar um pouco o gasto energético, com uma hora a mais de aeróbico na semana. Tenha bom senso nesses ajustes, não é interessante serem exagerados pois vão te fazer perder massa muscular", finaliza Twin.

Sport Life
Publicidade
Publicidade