5 eventos ao vivo

Dia Mundial do Veganismo: Entenda mais sobre esse estilo de vida

Respeito aos animais e à natureza são os principais preceitos

1 nov 2019
15h43
  • separator
  • 0
  • comentários

O Dia Mundial do Veganismo é comemorado em 1º de novembro, desde 1994, ano em foi criado por Louise Wallis, que na época era presidente da The Vegan Society, na Inglaterra. A data temática foi instituída para homenagear o 50º aniversário de fundação da organização e a invensão dos termos vegano e veganismo.

O veganismo é uma forma de viver que busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais, seja para a alimentação, para o vestuário ou para qualquer outra finalidade.

"Dos veganos junk food aos veganos crudívoros - e todos mais entre eles - há uma versão do veganismo para todos os gostos. No entanto, uma coisa que todos nós temos em comum é uma dieta baseada em vegetais, livre de todos os alimentos de origem animal, como: carne, laticínios, ovos e mel, bem como produtos como o couro e qualquer produto testado em animais", diz a definição criada pela The Vegan Society - a mais antiga entidade vegana do mundo.

Um levantamento do Google revela que a busca pelo termo veganismo atingiu seu ápice em 2019. Nos últimos cinco anos, o interesse mais que triplicou (+345%). Em 2015, o interesse por veganismo ultrapassou a curiosidade sobre vegetarianismo. Os internautas elaboram perguntas como 'O que é comida vegana?', 'O que é ser vegano' e 'O que os veganos comem'.

Em relação ao ranking mundial da plataforma, o Brasil aparece na 30º posição no interesse de buscas pelo termo veganismo. Os que estão em primeiro lugar na lista de interesse são, pela ordem: Austrália, Israel, Nova Zelândia, Canadá e Reino Unido. A Irlanda, que abriga Dublin, a capital do veganismo segundo o TripAdvisor, está na 10ª colocação.

No Estado de São Paulo, desde setembro, existe uma lei que institui o Dia do Vegano, data que passa a ser celebrada também todo dia 1º de novembro. "Nenhum produto de origem animal é livre de sofrimento e é por isso que os veganos não os consomem", diz o texto da lei, de autoria do deputado estadual Wellington Moura.

Diferenças entre veganismo e vegetarianismo

Se você acha que o veganismo e o vegetarianismo são a mesma coisa, está enganado. Existem diferenças peculiares entre os dois estilos de vida.

Os vegetarianos não consomem alimentos de origem animal. Já o veganismo ultrapassa a questão alimentar. Os veganos não consomem nenhum produto desse tipo, como roupas produzidas a partir de pele de animais ou cosméticos que tenham sido criados a partir de experiências com animais que possam estar em sofrimento.

O que os veganos comem?

Existem muitos mitos em relação ao cardápio vegano. O primeiro deles é que quem não consome alimentos de origem animal come mal ou não é saudável. Há centenas de alimentos naturalmente veganos: arroz, feijão, legumes, hortaliças, castanhas, frutas e diversos outros.

O Paladar fez uma seleção de suas melhores receitas veganas para todas as ocasiões e refeições do dia. Há opções de pães, massas, petiscos, sorvetes, sobremesas e tem até ideia para churrascos.

Personalidades que aderiram ao veganismo

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade