PUBLICIDADE

Crucial para o treinamento, sono é dividido em 5 fases

Para ter os melhores resultados nas atividades físicas, uma boa noite de sono é essencial. Mas você sabe como ele funciona?

22 abr 2021
0comentários
Publicidade
A importância do sono para o treinamento dar resultado
A importância do sono para o treinamento dar resultado
Foto: Getty Images / Sport Life

Todo mundo sabe que o descanso é uma parte muito importante do treinamento. Tirar uns dias de folga depois de treinos intensos não é suficiente. É preciso que você durma bem e o mais profundamente possível, até a chamada quarta fase do sono. É nesse momento que o corpo produz o hormônio do crescimento.

Mas, você conhece as fases e quando elas acontecem durante o sono? Caso a resposta seja negativa, aprenda aqui!

FASE 1: você está um pouco lá, um pouco cá, ou seja, nem totalmente acordado, nem dormindo profundamente. Ela representa de 5% a 10% do sono.

FASE 2: você está já a meio caminho do sono profundo.

FASES 3 E 4: sono profundo. Relaxa totalmente cérebro e músculos. Nessa fase, sua potência e força são melhoradas.

FASE REM: é quando os sonhos chegam, quando o cérebro está em atividade máxima. Dura de 15 a 30 minutos.

Em uma noite normal, todas as fases repetem-se sequencialmente várias vezes. Cada ciclo completo fica assim: 1, 2, 3, 4, 3, 2 e REM, com duração total entre 90 a 100 minutos em cada uma.

Ou seja, uma noite com oito horas de sono, o mais recomendável na idade adulta, você fará o ciclo por cerca de cinco vezes antes de acordar.

Sem sono?

"A insônia, na maioria das vezes, é provocada ou agravada por um fator externo, como dores no corpo, trauma emocional e trabalho em turnos diferentes, por exemplo. Até mesmo o baixo nível socioeconômico e a preocupação com o desemprego podem estar entre as causas de insônia. O fator genético também pode influenciar, mas é uma parcela muito pequena, 5% a 15% dos casos apenas", explica Louise Soares, fisioterapeuta e especialista em saúde integrativa.

A especialista conta que, para as pessoas mais velhas, no entanto, o tempo de sono pode ser naturalmente menor. Isso porque, com a idade, o hormônio que regula o sono (melatonina) tem sua produção diminuída. Ainda assim, as horas de descanso devem sempre revigorar energia.

Se você acorda com sensação de fadiga, é um sinal de que algo está errado. Além de cansaço, a insônia aumenta o risco de doenças como hipertensão, problemas cardiovasculares e neurológicas, derrames e Alzheimer.

Sport Life
Publicidade
Publicidade