2 eventos ao vivo

Coronavírus: O que gestantes e lactantes precisam saber para se proteger

Alterações hormonais nos períodos podem comprometer sistema imunológico da mulher

30 mar 2020
09h26
atualizado às 10h44
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O período entre a gestação e boa parte do puerpério pode ser extremamente sensível para as mulheres do ponto de vista imunológico. Isso porque a gravidez e a lactação trazem modificações hormonais de toda a ordem. Por essa razão, as mulheres precisam ficar atentas com o novo coronavírus. A covid-19 costuma ser mais agressiva naquelas pessoas que têm o sistema imunológico rebaixado.

"A gestação é um estado fisiológico que pode predispor a infecções respiratórias e virais, devido às mudanças no sistema imunológico e cardiopulmonar", ressalta Marisa Afonso Andrade Brunherotti, professora do curso de Mestrado e Doutorado em Promoção da Saúde da Universidade de Franca.

Ao mesmo tempo, ela destaca um estudo recente da Universidade de Hong Kong que aponta que não há evidências científicas de que grávidas são mais suscetíveis ao vírus.

Também não há estudos ainda sobre e influência do novo coronavírus no desenvolvimento do feto, caso a gestante contraia a doença. "Os dados sobre o impacto para o feto em mães que apresentam o vírus são limitados. Até o presente momento, é incerto se há risco de transmissão intrauterina da mãe para o feto, mas tudo indica que a infecção materna no último trimestre de gestação não apresenta nenhum risco fetal", afirma a professora do curso de Medicina da Unifran Elisabete Lilian Dair.

Para mães de recém-nascidos, pediatras já estão dando orientações especiais. Ana Carolina Cassola é mãe de Giovana, de sete meses, e diz que está em contato direto com o médico da pequena. "Ele falou que, por exemplo, para os cuidados com ela, quem vem de fora, o certo é: além de tirar sapato, lavar as mãos...o ideal seria a pessoa tomar um banho e trocar de roupa. Trocar a roupa e colocar uma roupa limpa toda vez que a pessoa vem da rua para dentro de casa. Eu acredito que essa recomendação é a mesma para quem não tem criança. Com ela, a gente só está tendo esses cuidados de contato: não espirrar perto dela", relata. Ana Carolina lembra que é preciso tomar um cuidado redobrado de não beijar o bebê.

Cuidados para mães que amamentam durante a pandemia do novo coronavírus

Sabe-se que o novo coronavírus é transmitido via aérea e através das mucosas. No entanto, não há elementos científicos que comprovem que o leite materno possa transmitir o vírus da mãe para o bebê.

Marisa Afonso Andrade Brunherotti argumenta que, para as mães lactantes, os cuidados seguem os mesmos e, em casos suspeitos, orienta-se o uso de máscara cirúrgica durante todo o cuidado com o recém-nascido e a amamentação. "A higienização deve ser redobrada, além de restringir visitas. Vale ressaltar, que neste período há também outros vírus, como a influenza, circulando no nosso meio", acrescenta.

"É importante que todas as gestantes e lactantes somente utilizem medicamentos que foram orientados pelo profissional da saúde de sua confiança. Além disso, que todas as gestantes recebam a vacina da gripe na campanha de vacinação contra a influenza", completa a professora Elisabete Lilian Dair.

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade