0

Aprenda a montar lanches saudáveis e saborosos para seu filho na volta às aulas

Especialistas alertam para o perigo do consumo de ultraprocessados e pedem para que pais invistam em alimentos saudáveis

4 fev 2019
07h25
atualizado às 12h01
  • separator
  • comentários

A hora do recreio é um momento muito aguardado pela criançada durante as aulas. Ao bater o sinal, é hora de brincar com os amiguinhos e fazer um lanchinho com bolacha, suco de caixinha, doces e salgadinhos, certo? Se os pequenos pudessem escolher, esse seria o menu, mas, ao longo dos anos, o consumo de alimentos ultraprocessados pode prejudicar seriamente a saúde. É preciso buscar uma alimentação saudável para os pequeninos.

Atualmente, a obesidade infantil atinge até 36,9% das crianças de cinco a onze anos de idade. E essa porcentagem continua preocupante com os adolescente, entre 12 e 19 anos: 35,8% deles estão acima do peso. Esses são dados do Ministério da Saúde.

Ao longo das férias, os pais relaxam e acabam deixando os filhos consumirem alimentos considerados junk foods. Mas quais são os principais erros na hora de montar uma lancheira para os filhos?

A nutricionista Rosângela Augusto, que realiza pesquisas há mais de 15 anos nas áreas de Nutrição e Saúde Pública, alerta sobre o abuso de produtos industrializados.

"É importante que os pais fiquem atentos ao rótulo para evitar excessos de açúcares, sódio, aditivos e gorduras, como a gordura vegetal hidrogenada e o óleo de palma. O refrigerante deve ser evitado, pois contém excesso de açúcar e possui compostos que são prejudiciais à saúde, como os corantes (caramelo IV). Mesmo as versões lights não são recomendadas, pois substituem o açúcar por adoçante, indicado apenas em casos de diabetes", explica a especialista do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (CEJAM).

É comum que as cantinas das escolas ofereçam lanches rápidos e nada benéficos à saúde. O melhor a ser feito é carregar lanches saudáveis para a escola, nutritivos e de acordo com a aceitação da criança. Marcela Tardiolli, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), afirma que a composição do lanche da tarde saudável infantil deve conter uma fonte de carboidratos (pães, biscoitos ou cereais matinais) uma de fibras e minerais (frutas ou sucos) e uma de cálcio (leite, queijo ou iogurte).

Mas a nutricionista Rosângela Augusto avalia que é preciso haver moderação. "Salgadinhos, biscoitos recheados, bolos industrializados e achocolatados são ricos em açúcar e gordura e contém alto teor de sódio. A energia fornecida pelos lanches intermediários deve estar em torno de 5% a 15% do total de energia que a criança precisa consumir ao dia, variando em torno de 100 a 300 calorias, dependendo da idade. O consumo de um achocolatado de caixinha e uma porção de bolinho industrializado pode chegar a mais de 400 calorias, ou seja, cerca de três vezes superior ao que é recomendado para os pequenos", enfatiza.

O ideal é substituir os salgadinhos industrializados por lanche natural feito em casa ou chips de vegetais caseiros e assados. Além disso, envie sempre uma garrafinha de água para garantir a hidratação.

Quais alimentos podem compor um cardápio saudável para a lancheira?

A pedido do E+, a nutricionista Rosângela Augusto montou quatro opções de lanches saudáveis para as crianças.

Lancheira 1: Leite com chocolate (adicionar ao leite fluído uma colher de chá rasa (três gramas) de chocolate 50% cacau), biscoito caseiro de aveia e um pêssego.

Lancheira 2: Iogurte natural batido com leite e ameixa seca, minibolo caseiro de maçã com uva passa e aveia, sem açúcar.

Lancheira 3: Flan caseiro feito com iogurte, leite e morangos, um kiwi e chips de mandioquinha caseira assado.

Lancheira 4: Suco natural de laranja com cenoura e minipão francês com queijo branco.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade