PUBLICIDADE

5 sintomas vasculares que podem estar em pacientes de Covid

Médico especializado em cirurgia vascular e endovascular alerta para uma série de sintomas não-respiratórios que devem receber atenção especial

30 mai 2021 15h32
ver comentários
Publicidade
Sintomas vasculares podem estar em pacientes de Covid: veja 5 deles
Sintomas vasculares podem estar em pacientes de Covid: veja 5 deles
Foto: Shutterstock / Sport Life

Não são apenas os sintomas clássicos das doenças respiratórias que podem ser associados ao covid-19. Cientistas descobriram recentemente que a doença possui impacto vascular significativo no organismo por causar lesão endotelial, que é a camada interna do vaso.

"Esta lesão pode causar dissecção deste vaso, inflamação do endotélio com comprometimento da circulação, tromboembolismo arterial e venoso, alteração da microcirculação e, consequentemente uma repercussão em todo o organismo", explica o médico Dr. Josualdo Euzébio da Silva, especialista em cirurgia vascular e endovascular.

Segundo ele, a comunidade médica tem observado que alterações circulatórias, que podem ocorrer tanto na fase da doença quando no período até três meses pós-covid. "Algumas destas alterações podem ser tratadas com medicamentos e outras necessitam de tratamento cirúrgico", afirma ele, lembrando a covid-19 precisa ser mais profundamente para melhores entendimentos.

Segundo artigo publicado pela revista científica norte-americana Circulation Research, o Sars-CoV-2 promove a hipercoagulabilidade do sangue, sobretudo por fomentar uma produção elevada de substâncias inflamatórias e de uma enzima chamada trombina, que participa do processo de coagulação. "As complicações circulatórias deste evento podem comprometer pulmões, coração, rins e cérebro. O tromboembolismo arterial e venoso e o comprometimento da microcirculação podem levar até mesmo a perda dos membros inferiores", destaca o cirurgião.

Dr. Josualdo Euzébio esclarece que a principal complicação da trombose venosa é a embolia pulmonar, que ocorre quando um coágulo ou parte dele se desloca de uma veia até as artérias pulmonares - o que pode ocorrer nos casos de covid-19. Os principais sintomas da embolia pulmonar incluem dificuldade para respirar, muitas vezes acompanhada de tosse e sem motivo aparente, e dor súbita no peito que piora quando a pessoa inspira profundamente.

Embora a trombose possa ser totalmente assintomática, o cirurgião vascular Dr. Josualdo Euzébio alerta para uma série de sintomas não-respiratórios que devem receber atenção especial, por estarem relacionados à covid-19:

1 - Dores nos membros inferiores

Normalmente, o paciente sente dor no trajeto de alguma veia ou dor difusa na perna ou na coxa. O desconforto (que pode ser forte ou não) ocorre principalmente nas panturrilhas, podendo chegar até o pé e o tornozelo.

2 - Sensação de formigamento e queimação nas pernas

O paciente pode sentir um calor quase insuportável na região ou um formigamento que pode subir até a virilha. Há também a possibilidade de sensação de pressão elevada, nos locais onde há varizes mais evidentes.

3 - Inchaço e rigidez na musculatura

Muitas vezes, o próprio paciente nota essa sintoma, pela desproporção entre uma perna e a outra, assim como a rigidez na musculatura e até o aparecimento de vasos superficiais (varizes), não existentes anteriormente.

4 - Mudanças na cor da pele da região afetada

Nos casos de trombose venosa, a pele pode ficar avermelhada ou azulada. Isso acontece por conta da formação de coágulos sanguíneos em uma ou mais veias localizadas nas pernas. "Caso o paciente note a mudança de cor, é fundamental procurar ajuda rapidamente, pois isso pode sinalizar para um quadro grave da complicação".

5 - Alterações na temperatura dos membros

Sintoma que pode aparecer em casos mais raros, caso a interrupção no trajeto do sangue ocorra em uma artéria, a área que fica sem recebê-lo torna-se esbranquiçada e gélida, alterando a temperatura da pele no local, dor de intensidade variável dependendo do vaso acometido "Este é outro cenário perigoso, que requer avaliação médica urgente", finaliza Dr. Josualdo Euzébio.

Sport Life
Publicidade
Publicidade