PUBLICIDADE

5 prejuízos que o excesso de treinos gera em nosso corpo

Largar o sedentarismo é ótimo, mas treinar em excesso não é nada legal! Veja como isso nos prejudica através dos sinais que o corpo dá

5 jul 2021 15h14
ver comentários
Publicidade
5 prejuízos que o excesso de treinos gera em nosso corpo
5 prejuízos que o excesso de treinos gera em nosso corpo
Foto: Shutterstock / Sport Life

Você já deve ter ouvido falar em overtraining, talvez até aqui mesmo, na Sport Life. O termo é utilizado quando se treina em excesso e essa prática começa a trazer prejuízos ao nosso corpo, ao invés dos benefícios.

Todos nós necessitamos de um tempo de descanso para que o organismo conseguia absorver e se recuperar gerando um ganho de rendimento. Inclusive seu corpo pode dar alguns sintomas de que não está sendo respeitado. Por isso, separamos os 5 principais aqui. Confira!

1- "Engordei, apesar de estar treinando direto"

Excesso de treino, acredite, aumenta a massa gorda. Isso se deve ao aumento dos níveis de certos hormônios decorrentes do excesso de atividade física, entre eles, o cortisol. Associado a essa elevação, ocorre a inibição dos hormônios que habitualmente ativam o crescimento da massa muscular, caso da testosterona. Esse sinal indica que o seu organismo está menos eficiente para queimar massa gorda, então está na hora de treinar menos e descansar mais.

2- "Não consigo dormir"

Um dos alertas de excesso de treino é a insônia. A resposta do corpo a situações de treino elevado regular  é o aumento da atividade do sistema nervoso simpático, responsável por responder a situações de estresse: o metabolismo fica mais acelerado durante a recuperação. Com isso, a frequência cardíaca de repouso fica mais elevada, daí a dificuldade para dormir nos períodos de treino excessivo. Portanto, se você sentir que está dormindo mal e desconfia que pode ser do treino, alivie um pouco a carga e verá que voltará a dormir como antes.

3- "Não sei o que está acontecendo comigo, mas ultimamente fico doente por nada"

O que pode, afinal, estar provocando as constantes dores de garganta, gripes,  nariz sempre congestionado, tosse e outros sintomas? Em circunstâncias extremas, o organismo responde da pior forma ao exercício, e o que supostamente deveria contribuir para a sua saúde está deteriorando o seu sistema imunológico e levando você a ficar doente. O corpo tem uma capacidade fantástica de tomar decisões por você! Se você se exagerar e não der a ela a chance de se recuperar, ele vai dizer "chega" e forçá-lo a descansar porque o colocou de cama.

4- "Ando sempre irritado"

Parece que você não tem paciência com nada e que só está bem quando está correndo? Procure avaliar se não está treinando demais. Com o excesso de treino, o organismo produz hormônios que podem causar irritabilidade e ansiedade. Por outro lado, a liberação de endorfinas proporcionada pelos treinos transmite uma sensação de bem-estar físico e mental que acaba por tornar a sua corrida e os momentos que seguem a ela os pontos mais altos do seu dia. Procure encontrar um ponto de equilíbrio, para que a corrida continue a ajudá-lo a se sentir bem.

5 - "Tenho cada vez menos fome"

O aumento do volume de treino está intimamente ligado ao aumento das necessidades energéticas. Seria de se esperar, então, que quanto mais treina, mais você precisa de energia. Isso funciona até certo ponto. Quando você ultrapassa a barreira do razoável, o corpo se volta contra você. Mais uma vez, os hormônios são responsáveis por essa regulação. A epinefrina e a norepinefrina podem inibir o apetite em situações extremas associadas ao excesso de treino. Não deixe que a corrida o conduza a isso, porque é essencial se alimentar bem para poder continuar a treinar como tanto gosta.

Sport Life
Publicidade
Publicidade