PUBLICIDADE

4 lesões mais comum do corredor e como evitá-las

Infelizmente, é muito comum ver corredores que já sofreram com as lesões. Por isso, todo atleta deveria saber como tratá-las

19 abr 2021
0comentários
Publicidade
As lesões mais comum do corredor e como evitá las
As lesões mais comum do corredor e como evitá las
Foto: iStock / Sport Life

A corrida é um esporte saudável, no entanto, dificilmente se encontra um corredor que não tenha levado ao menos um susto desde que começou a treinar. Prevenir as lesões, saber como tratá-las e aprender a se recuperar plenamente são objetivos que todo atleta deveria buscar. Então, separamos as principais lesões abaixo e explicamos como você pode tratar cada uma. Mas, lembre-se: consultar um médico sempre é essencial.

Tendinite do tibial anterior. Chamada popularmente de canelite, é resultante basicamente de um excesso de treino, de uma pronação acentuada ou de uma passada muito larga. Assegure-se de estar usando um tênis adequado ao seu tipo de passada, troque de tênis a cada 500 quilômetros, prepare o corpo para o ato de correr e não aumente mais de 10% a quilometragem semanal.

Dor patelofemoral. Deve-se frequentemente a um excesso de esforço, mal alinhamento ósseo, pé chato ou com arco elevado. Priorize a fisioterapia, fazendo trabalho de força e flexibilidade, opte por atividades de baixo impacto durante algumas semanas, como bike, natação, entre outros e aplique gelo para prevenir lesões.

Tendinite da pata de ganso. Trata-se de um processo inflamatório que começa a ser frequente entre os corredores, possivelmente por má adaptação ao movimento de corrida e aumentos bruscos de volume. A dor leva semanas para passar e o incômodo requer cuidados extras no trabalho de força e de flexibilidade.

Lesões musculares. O caso mais grave, as contraturas podem prejudicar o seu treino durante meses. Para preveni-las é crucial fazer um bom trabalho de força e flexibilidade. O tratamento requer repouso, gelo, elevação e muitas vezes os alongamentos são proibidos, porque podem aumentar a extensão da lesão.

Se você corre, prepare o seu corpo para correr. Faça um trabalho de força pelo menos uma vez por semana, com exercícios específicos para as pernas e pliometria, aumente gradualmente o volume de treinamento e complemente com flexibilidade pelo menos também 1 vez por semana. Assim, a chance de ter lesões é menor.

Sport Life
Publicidade
Publicidade