PUBLICIDADE

Valentino cria edição especial de moletom para apoiar vacinação

Peça tem a inscrição 'Vacinado' e custa mais de R$3,5 mil

23 set 2021 16h08
| atualizado às 18h14
ver comentários
Publicidade

A grife de luxo italiana Valentino lançou uma edição limitada de um moletom com a inscrição "Vacinado" e o icônico logotipo com a assinatura "V", no valor de US$690 cada (o equivalente a R$3.643, na cotação de hoje), para apoiar a campanha de vacinação contra a Covid-19.

Moletom da Valentino apoiará vacinação anti-Covid
Moletom da Valentino apoiará vacinação anti-Covid
Foto: Foto / Divulgação / Ansa - Brasil

A iniciativa foi lançada para favorecer as ações globais do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pretende arrecadar mais de US$1 milhão com a venda da peça.

Os rendimentos serão disponibilizados para apoiar o trabalho do fundo da ONU com o mecanismo Covax Facility, uma aliança global de vacinas que visa garantir o acesso justo e equitativo aos imunizantes anti-Covid para todos os países do mundo.

Inicialmente, os moletons pretos, com a palavra "vacinado" em vermelho no peito, foram produzidos pela empresa Cloney, de Los Angeles, sem o conhecimento da grife italiana.

No entanto, o estilista da Valentino, Pierpaolo Piccioli, ficou sabendo e comprou os cinco primeiros modelos e presenteou alguns de seus amigos, incluindo a cantora norte-americana Lady Gaga, de acordo com comunicado oficial.

Na sequência, ele passou a confeccionar diversas opções do moletom para serem vendidos no site da marca a partir desta quinta-feira (23).

"A vacinação se tornou a forma mais eficaz de combater esta pandemia global, bem como um símbolo de respeito pelos outros e responsabilidade social", afirmou Piccioli, ressaltando que ninguém "pode se esconder atrás do conceito de liberdade decidindo não ser vacinado".

Segundo o CEO da Valentino, Jacopo Venturini, a grife, "junto com o programa global Covax do Unicef, está trabalhando para garantir a igualdade de acesso à vacina, acelerando sua difusão em países onde ela não é amplamente acessível".

"Estamos muito satisfeitos por unir forças com o Unicef neste importante programa para fornecer vacinas contra a Covid-19 a nível internacional. Como uma marca, temos o orgulho de desempenhar um papel no uso de nossa voz coletiva para reunir recursos para impulsionar a mudança", finalizou Venturini. 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade